Vice-reitor convoca reunião ampliada sobre Estatuto da Ufal

Reunião será dia 22, às 9h, e as propostas serão apresentadas ao Consuni
Por: Lenilda Luna - jornalista - 22/04/2019 às 08h46 - Atualizado em 22/04/2019 às 10h19

O grupo de trabalho para a reforma do Estatuto e do Regimento geral da Ufal, tem realizado uma sistematização para incorporar as sugestões da comunidade universitária, enviadas nas várias plenárias setoriais realizadas nos últimos dois anos. O GT foi  instituído em 2015 e reformulado em 2016, sob a coordenação do professor José Vieira, vice-reitor da Universidade. 

A expansão da Ufal, com dois novos campi, exige essa reformulação. “A dinâmica do processo de expansão e de interiorização do ensino superior público das universidades brasileiras tem, desde a década passada, provocado mudanças estruturais em nossas instituições e no país. Na Ufal, desde 2006, com a criação do Campus Arapiraca e, posteriormente, a criação do Campus do Sertão, em 2010, surge a necessidade de incorporar essas estruturas”, relata José Vieira. 

Outros setores também devem ser incorporados aos normativos institucionais. É o caso da Coordenadoria Institucional de Educação a Distância (Cied), do Núcleo de Desenvolvimento Infantil (NDI) e da Escola Técnica de Artes (Eta). “Temos a necessidade de modificar nosso corpus normativo, refiro-me ao Estado e ao Regimento Geral da instituição para atender a dinâmica dessa realidade esculpida nas últimas duas décadas”, destacou o coordenador do GT. 

A primeira sistematização da proposta de Estatuto e Regimento foi apresentada em outubro de 2016. Os integrantes do Grupo de Trabalho indicados pelo Conselho foram: os professores Basile Christopoulos, Walter Matias Lima, Joelma Oliveira Albuquerque, Iracilda Ma de Moura Lima e, Tiago Leandro da Cruz; os técnicos  Jarman da Silva Aderico, Jouber de Lima Lessa; os representantes do DCE Arryson André de Albuquerque, Nélida Fernanda Inácio Silva, Jonathan Napoleão Santos  e Eduardo Santos da Silva. Também formam o GT os representantes do Sintufal Giselle de Souza e Valdelice Oliveira; e da Adufal Sandra Lira e  Jorge Eduardo. 

O vice-reitor José Vieira destaca o esforço do grupo de organizar uma proposta participativa, mas elenca algumas questões que provocaram o atraso nos trabalhos. “Em outubro de 2016 ocorreu o movimento de ocupação da Reitoria impedindo o avanço dos trabalhos. Nos dois anos seguintes, intercalados pelo processo de criação de duas novas unidades acadêmicas no A. C. Simões, do processo de recredenciamento, da realização da SBPC e do debate das políticas afirmativas para a pós-graduação, tivemos muita sobrecarga de atividades. Mesmo assim, ocorreram ao menos oito reuniões e audiências públicas para tratar sobre o tema no Consuni, junto ao NDI, no Espaço Cultural, no CECA, no Campus do Sertão, no Campus Arapiraca e junto aos diretores de unidades”, explica José Vieira. 

Segundo o vice-reitor, os debates têm sido acalourados, levantando várias questões sobre a Universidade. “Mas penso que chegou o momento de produzir um grande consenso sobre o tema. Esta última quinta-feira, aceitei o convite do Fórum dos Diretores, presidido pelo professor Jacinto do Instituto de Física, e iniciamos um profícuo diálogo sobre o tema da Reforma do Estatuto. Nesta mesma linha, estou convocando uma reunião, a ser realizada às 9h, do dia 22, na Sala do Consuni, com os diretores dos campi, coordenadores das Unidades Educacionais e conselheiros do interior para tratar da questão da Reforma do Consuni. Esta reunião será aberta ao público e servirá de preparação para o Consuni Extraordinário, previsto para o dia 25”, concluiu José Vieira.