Reitora se reúne com prefeito para tratar de demandas do HU

Apoio para a realização da 9ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas também foi discutido
Por Izadora Garcia - relações públicas
02/04/2019 19h15 - Atualizado em 09/04/2019 às 00h49
context/imageCaption

Situação do Hospital Universitário foi discutida com secretário municipal de saúde, Thomaz Nonô. Fotos: Atila Vieira.

Na tarde de ontem (1), a reitora, Valéria Correia, participou de uma reunião com o prefeito de Maceió, Rui Palmeira, e com o secretário municipal de saúde, Thomaz Nonô. O encontro, realizado no gabinete do prefeito, teve como objetivo tratar de questões do Hospital Universitário Alberto Antunes (HUPPA) e das mudanças na 9ª Bienal Internacional do Livro, que foram apresentadas ao prefeito.

Também estiveram presentes a superintendente do HU, Regina dos Santos, a nova diretora da Edufal, Elvira Barreto, e a responsável pela produção da 9ª Bienal Internacional do Livro, Adriana Manolio. 

O primeiro ponto discutido foi o avanço das articulações entre o HUPAA/Ufal e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Maceió no processo de contratualização dos serviços que são prestados à população maceioense. A demanda de atendimentos de alta complexidade realizados por meio da parceria entre o HU e o município vêm se alargando. Por isso, são necessárias, além da própria contratualização em si, a retomada de convênios e acordos de cooperação técnica que beneficiem as duas instituições, a população e a formação dos profissionais de saúde. Dessa forma, a Gestão do Hospital, junto à reitora, vêm buscando a consolidação desses termos com a prefeitura.

Saímos considerando que a reunião foi bastante produtiva. Nossas reivindicações foram julgadas procedentes, uma vez que não entramos em nenhum detalhe que não estivesse previsto em legislaçãoFaremos os ajustes necessários e assinaremos o contrato de maneira formal. Com isso, inclusive, novas demandas poderão ter prosseguimento”, explicou Regina dos Santos.

Outra questão tratada foi a cessão de servidores da prefeitura para o Hospital. De acordo com Thomaz Nonô, a secretaria teve a necessidade de trazer de volta para o quadro funcional da prefeitura os trabalhadores cedidos. Essa medida, afeta 7 profissionais que desenvolvem atividades no Huppa. “Nós temos 7 pessoas, que não são todas médicas, e que estão cedidas ao Hospital Universitário. Elas estão lá há 15, 20 anos e, de certa forma, são pilares de atividades do Hospital”. O secretário de saúde disse que avaliará o caso.

Projeto da Bienal foi apresentado ao prefeito

Durante a reunião, o projeto da 9ª Bienal Internacional do Livro foi apresentado ao prefeito Rui Palmeira, que considerou o novo formato excelente e deu, inclusive, sugestões para a edição. O prefeito também afirmou que a Bienal movimenta a cidade e a economia, atraindo gente para o Jaraguá Antigo, e que a prefeitura apoiará o evento em áreas estratégicas como saúde, segurança e fechamento de vias públicas.

“É uma ousadia realizar, pela primeira vez, a Bienal Internacional do Livro de Alagoas, em sua 9 edição, ocupando a cidade e os prédios históricos de Jaraguá. Vai ser um grande desafio, mas a Universidade quer levar para a cidade de Maceió, para o estado de Alagoas, o maior evento cultural daqui. A Universidade é da sociedade e, com a maior satisfação, nós vamos entregar esse evento para o povo. Já havíamos apresentado todo projeto da Bienal para o Vinícius Palmeira [secretário de cultura de Maceió]. Ele recebeu nossa ideia com muito entusiasmo e está encabeçando nossas demandas junto à prefeitura”, finalizou a reitora, Valéria Correia. 

A 9ª Bienal Internacional do Livro acontecerá ao ar livre, no bairro do Jaraguá, entre os dias 1 e 10 de novembro.