Resultados da consulta online do PDI já estão disponíveis para a comunidade universitária

Dos onze objetivos propostos, dez foram validados pelos participantes
Por: Izadora García - relações públicas - 12/02/2019 às 20h22 - Atualizado em 13/02/2019 às 14h32
context/imageCaption

Comissão central deliberando sobre o texto final da consulta pública. Foto: Tiago Cruz

A reitora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Valéria Correia, junto aos demais membros da comissão central do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), divulgou, nesta tarde (12), os resultados da consulta pública online realizada entre julho e agosto do último ano. Durante o período, 17 unidades acadêmicas participaram da consulta coletiva e 2.335 pessoas participam da modalidade individual.

A consulta pública representou a primeira fase da construção do PDI. Nela, foram propostos onze objetivos estratégicos relacionados às atividades-fim da Universidade. Os participantes poderiam concordar, discordar ou concordar parcialmente das proposições. Em caso de negativa ou concordância parcial, foi aberta a possibilidade de fazer observações ou sugestões. Dez objetivos foram validados: seis com alterações na redação e quatro com o texto originalmente proposto.

“Dos onze objetivos apresentados inicialmente, dez foram validados. Seis tiveram alterações e quatro tiveram a redação mantida. Essa mudança nos objetivos só foi possível após a participação da comunidade. Eis a importância das sugestões apresentadas”, pondera o pró-reitor de Gestão Institucional, Flávio Domingos.

Esta é a primeira vez que a Ufal adota um modelo de participação ampliada, por meio de consulta pública, fóruns temáticos e audiências públicas, para a construção do Plano Desenvolvimento Institucional. O objetivo da iniciativa é garantir a participação de toda a comunidade na construção documento que irá orientar a Universidade pelos próximos 5 anos, entre 2019 e 2023.

Outra novidade na elaboração do documento é que toda a comunidade está sendo convida a pensar, primeiro, no plano da instituição. Antes, as unidades acadêmicas construíam primeiro seus Planos de Desenvolvimento (PDUs), observando exclusivamente seu espaço de atuação para, posteriormente, a Universidade definir seus objetivos. Com essa mudança na cronologia, é possível obter uma visão macroscópica das necessidades da instituição.

Essa metodologia tem como referência a construção do Plano Nacional de Educação (PNE), no qual a sociedade é chamada para discussões e só após a construção do plano nacional, os estados e municípios iniciam a elaboração dos planos estaduais e municipais, respectivamente. A comissão responsável pelo PDI avalia que essa mudança é positiva porque os objetivos definidos nos PDUs irão confluir para o alcance dos objetivos, metas e ações estratégicas da Universidade, de maneira geral.

“A partir dessa visão da instituição, as unidades terão, posteriormente, a oportunidade de discutir e formular os seus PDUs, colaborando de forma sinérgica para o alcance dos objetivos estratégicos definidos no PDI”, acrescentou Flávio.

Próximos passos

A próxima etapa da construção do PDI será a realização dos fóruns temáticos, que deve ocorrer ao longo do próximo mês. Neles serão discutidas as ações estratégicas para chegar aos objetivos definidos na consulta pública. A etapa também será aberta à participação, por meio de edital que deverá ser publicado nos próximos dias.

“Assumimos o compromisso de adotar um modelo de gestão participativo. Construindo o PDI desta forma, asseguramos que o texto que irá para o Consuni será resultado de um debate coletivo. Com isso é possível que o texto final esteja o mais próximo possível do que a comunidade deseja”, enfatizou a reitora, Valéria Correia, que também coordena a Comissão Central do PDI.

Clique aqui para acessar os resultados da consulta pública.

Para acompanhar e saber mais sobre o PDI