Chamada pública garante alimentos da agricultura familiar para RUs da Ufal

Assinatura dos contratos ocorreu na Sala dos Conselhos e contou com participação de agricultores de Alagoas
Por: Diana Monteiro - jornalista - 23/12/2019 às 08h46 - Atualizado em 23/12/2019 às 11h28
context/imageCaption

Foto: Diana Monteiro

A reitora Valéria Correia presidiu, na tarde da última quinta-feira (19), a solenidade que marcou a assinatura de contratos da 2ª Chamada Pública para a continuidade da aquisição de alimentos para abastecimento dos cinco Restaurantes Universitários (RUs) da Ufal, instalados nas sedes dos campi A.C. Simões, de Engenharias e Ciências Agrárias, Arapiraca e do Sertão, além da unidade educacional de Viçosa. A solenidade, realizada na Sala dos Conselhos (Reitoria), contou com a participação de agricultores, representados na mesa de abertura por José Josiano de Lima Félix, integrante da Associação de Agricultura Familiar e pertencente à  Comunidade de Barro Branco, localizada no município de Santana do Mundaú, a cerca de 100 km da capital. 

A positividade da iniciativa da Ufal, que realizou em 2018 a primeira chamada pública, pautou a solenidade porque, além de garantir a aquisição de alimentos de qualidade, também se consolida como contribuição para o fortalecimento do segmento de agricultura familiar do estado de Alagoas. Josiano Félix fez agradecimentos por mais um momento importante proporcionado pela atual gestão da Ufal.  “A Ufal está olhando exatamente para o povo”, frisou o pró-reitor Flávio Domingos ao tempo em que parabenizou todo empenho da equipe técnica das pró-reitorias de Gestão Institucional (Proginst)  e Estudantil (Proest), pela dedicação para concretizar a iniciativa, vencendo obstáculos.   

De acordo com a nutricionista Tanyara  Rolim Farias, gestora de contratos e da equipe responsável pelos restaurantes universitários, a conexão da Ufal com o segmento da agricultura familiar no Estado é um movimento crescente e a meta é chegar aos 30% dos alimentos adquiridos pela instituição. A também nutricionista Milena Fernandes disse ter muita satisfação pela realização daquele momento que garantia a continuidade e o êxito da aquisição de alimentos de qualidade adquiridos por meio da agricultura familiar para os comensais dos RUs.   

A pró-reitora estudantil em exercício, Manuela Aragão, ao reafirmar o compromisso da Ufal com a agricultura familiar e com a alimentação de qualidade, enfatizou: “Estamos numa gestão que acredita no segmento e essa segunda chamada pública veio de forma a qualificar ainda mais a iniciativa, garantindo, portanto, a continuidade nos restaurantes universitários da capital e do interior. Realizamos, recentemente, uma pesquisa de satisfação e o resultado obtido apontou que a maioria considera ótimo e bom o serviço ofertado, reafirmando, assim, o nosso compromisso com a iniciativa de alimentação saudável nos RUs”.   

Inclusão social 

Ao destacar o compromisso de sua gestão com a sociedade, a reitora Valéria Correia dirigiu-se aos agricultores familiares presentes dizendo: “Tenho a satisfação de mais uma vez presidir uma solenidade para assinatura dos contratos de mais uma chamada pública, dada à importância para a nossa gestão e para a agricultura familiar de Alagoas. Iniciativa que defenderei para a continuidade do fortalecimento desse segmento com a Ufal. Estamos em processo de transição para a chegada da futura gestão e me empenharei para que ela abrace essa proposta pela positividade que representa para os restaurantes universitários e para o fortalecimento do segmento”. 

Valéria aproveitou para destacar que mesmo com desafios, como a redução de recursos, a Ufal abriu dois restaurantes universitários nos campi do interior e ainda fez iniciativas para inclusão social por meio de outras ações em consonância com a área. “Em nossa gestão citamos como exemplo, a criação do curso de Agroecologia pelo Pronera [Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária], que é destinado aos filhos de assentados pelo Programa de Reforma Agrária do Estado. E, recentemente, lançamos na Unidade Viçosa o curso Tecnológico em Agroecologia que inicia em abril de 2020 e oferta 60 vagas. O que, sem dúvida, vai beneficiar aquela região e reflete concretamente no que pauta a proposta de nossa gestão, que é estar conectada às demandas sociais para a inclusão”, enfatizou, parabenizando a equipe e, especialmente, as nutricionistas responsáveis pelo andamento dos restaurantes universitários. 

A nutricionista Taynara Farias e o servidor Lucius Rocha, da Pró-reitoria de Gestão Institucional (Proginst), conduziram o processo de assinatura da segunda chamada pública, cujo edital contemplou este ano 14 contratos.