Ufal e Sociedade entrevista a professora Luciene Melo

Assessora da ASI destaca a importância dos estudantes participarem do programa de intercâmbio
Por Blenda Machado - estagiária de Jornalismo
18/11/2019 11h00 - Atualizado em 19/11/2019 às 09h04
context/imageCaption

Luciene Melo, assessora de Intercâmbio Internacional da Ufal

Na edição desta semana do Programa Ufal e Sociedade a entrevistada foi a assessora de Intercâmbio Internacional da Ufal, Luciene Melo, que abordou as políticas de relações internacionais e da intermultidisciplinaridade que dialoga com esses valores da Organização das Nações Unidas (ONU).

Segundo a docente, o principal objetivo desse impacto acadêmico é aumentar o acesso à língua estrangeira e ‘’estimular a produção e a disseminação de conhecimentos nessa área, por meio da construção dessa rede de pesquisadores, onde todos, alunos e pesquisadores, podem participar”.

A professora Luciene Melo, comenta que a rede de compartilhamento de informações, pesquisas e soluções é uma das questões das nações unidas.  “Uma das coisas preconizadas pela ONU é a educação para todos e acesso à educação superior, igualitário para todos, sem pensar em gêneros, sem pensar em raça’’, comenta, ressaltando que, nessa linha, a Ufal tem programas de assistência estudantil. “A gente também consegue fomentar os alunos para que eles consigam passar mais tempo na universidade”, destaca.

Atualmente, o programa da ASI conta com mais de 60 convênios contemplando o Campus A.C. Simões e seis cidades do interior, com 15 monitores: Penedo, Arapiraca, Palmeira dos Índios, Viçosa, Santana do Ipanema e Delmiro Gouveia.  ‘‘Hoje, aqui no campus sede, tem curso de inglês, espanhol, francês e também conseguimos ampliar o programa de línguas no interior’’, afirma a professora Luciene Melo.

A ASI oferece aos estudantes oportunidades de estudar fora, por meio do programa de intercâmbio do Santander. “Esse programa iniciou mais uma edição em abril, concluímos no final de agosto a seleção. São quatro bolsas. Antes só era aqui para o Campus A.C Simões e hoje também temos uma bolsa para Arapiraca, uma para o sertão e duas para o A. C Simões.  Já fizemos a seleção e quatro novos alunos estão indo para Portugal’’, lembra.

Durante a entrevista, a professora destaca a importância de estudar a língua estrangeira. “A globalização nos levou a isso, a partir disso, precisamos interagir. O primeiro passo é a partir das línguas. Essa política de internacionalização foi aprovada no Consuni, em 2018 e nos direciona em um plano até 2022 do que pretendemos’’, conclui.

Para ouvir o programa na íntegra, acesse aqui o podcast ou ouça na Rádio web Ufal.