Portal do Governo Brasileiro

Gestão promove encontro para discutir melhorias nos cursos da saúde

Participação no edital do PET-Saúde, implantação de Unidade Docente Assistencial e garantia dos cenários de práticas foram pontos discutidos
Por: João Paulo Rocha - estagiário de Relações Públicas - 13/09/2018 às 09h50
context/imageCaption

Reunião foi realizada no último dia 4 de setembro

A reitora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Valéria Correia, participou no último dia 4 de setembro, de uma reunião com o secretário de Saúde de Maceió, José Thomaz Nonô, para tratar de mais uma importante parceria. 

A reunião também contou com a participação da coordenadora de Desenvolvimento Pedagógico, Suzana Barrios; da diretora da Faculdade de Medicina (Famed), Iasmin Duarte; da diretora de Gestão em Planejamento em Saúde, Sonia Moura; dentre outros representantes. 

A principal motivação do encontro foi a participação da Ufal no edital liberado em julho pelo Ministério da Saúde, para o Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde), que tem como ênfase a interprofissionalidade entre os cursos da área, e conta como ordenador da formação o Sistema Único de Saúde (SUS), através de suas propostas e princípios, utilizando como referência a atendimento público para auxiliar na formação dos estudantes. 

A reitora Valéria Correia explicou a importância de participar do programa. “Através do PET-Saúde é possibilitado aos nossos estudantes um intercâmbio para a área e fortalecendo a articulação entre a Universidade e o serviço, estimulando a cultura da interdisciplinaridade, que é outro ponto importante. Destacamos também a importância de a prefeitura liberar os coordenadores e os preceptores para a execução do exercício no programa, visto que é um importante trabalho que exige dedicação constante e isso deve ser contado na carga horária”, destacou. 

O momento também foi oportuno para discutir a garantia das atividades práticas aos estudantes na rede pública municipal de saúde, como ressaltou Suzana Barrios. “Aproveitamos para falar também do cenário de práticas da saúde, visto que já ocorreram problemas para que o estudante conseguisse espaço para atuar, porém, em qualquer unidade que haja atendimento através do SUS, é obrigatório que a atividade seja aceita, então, dialogamos para que seja garantida à Ufal estas atividades”, disse. 

Outros pautas levantadas foram o fortalecimento do SUS e a implantação de uma Unidade Docente Assistencial (UDA) na Ufal, que já está em fase de conclusão, e não só atenderá ao público, como auxiliará na formação dos estudantes da área da saúde.