Portal do Governo Brasileiro

Congresso sobre Ciências da Religião atrai pesquisadores do Nordeste

Evento debateu questão religiosa do "homeschooling", modelo de educação domiciliar considerado ilegal pelo STF em votação nesta quinta-feira
Por: Pedro Ivon – estagiário de Jornalismo - 13/09/2018 às 13h58 - Atualizado em 13/09/2018 às 13h59
context/imageCaption

Congresso de Ciências da Religião e Teologia tem programação até esta sexta-feira (14). Fotos: Renner Boldrino

Está sendo realizado, na Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Campus A.C. Simões, até esta sexta-feira (14), o 4º Congresso Nordestino de Ciências da Religião e Teologia. Com sua abertura na noite do dia 12, o evento atraiu pesquisadores de diversos estados da região Nordeste e é organizado pelo Núcleo de Estudos em Ciências da Religião (Necir). O congresso aborda temáticas ligadas às diversas religiões do país. 

“O 3º congresso nordestino teve sede em Recife, na Universidade Católica. Foi um grupo de professores aqui da Ufal. Então, o professor Nilton Cabral indicou que, se pudéssemos, realizássemos esse congresso e nós acolhemos esse 4º congresso e estamos sediando”, explicou o professor Anderson de Alencar, membro do Necir e coordenador geral do evento. O docente também explicou que o encontro será composto por Grupos de Trabalho (GTs), mesas-redondas, um painel temático e lançamentos de livros. 

As atividades da manhã desta quinta-feira (13) foram realizadas no bloco de Comunicação Social (COS). Os GTs abordaram os mais diversos temas ligados às religiões presentes no Brasil, desde uma pesquisa sobre o Carnaval e a Renovação Carismática Católica (RCC) até um estudo sobre as Tobóssis no Tambor de Mina no GT Tradições religiosas indo-afro-ibero nordestinas

Ludmila Silva, de Sergipe, participou do GT 2, que tinha como tema Diálogo inter-religioso e ensino religioso no Estado laico, e falou um pouco sobre sua apresentação, a respeito do homeschooling, um modelo de educação domiciliar, quando os pais ficam responsáveis por ensinar as crianças. A metodologia foi considerada ilegal pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em votação nesta quarta-feira. “Há todo um contexto que precisa ser entendido. O homeschooling ainda é pouco conhecido. Tem a questão religiosa por trás de todo esse embate”, disse a sergipana. 

Sobre o congresso, Ludmila disse que espera ampliar suas visões sobre a religião como um todo. “Aqui vão ter outras denominações religiosas e é sempre bom a gente compreender um pouco sobre cada uma dessas religiões, pra gente ter uma visão menos preconceituosa”, comentou. 

Cada GT teve uma média de 15 a 30 minutos e alguns tiveram abertura para a um breve diálogo com o apresentador. Este 4º Congresso Nordestino de Ciências da Religião e Teologia terá seu término na sexta-feira, às 19h, com a mesa Política, Gênero e Pluralismo Religioso, no auditório da Reitoria.