Portal do Governo Brasileiro

Uso do DIU é tema do 2º Workshop Apice On do HUPAA

Atenção à saúde da mulher é prioridade para os profissionais da área
Por: Taciana Gacelin – Ascom Hupaa - 08/08/2018 às 15h30 - Atualizado em 09/08/2018 às 08h54
context/imageCaption

Analaia Pupo ressaltou os benefícios do DIU

O curso teórico-prático Atualização da Inserção do Dispositivo Intrauterino (DIU) foi o assunto escolhido para ser abordado no 2º Workshop Apice On do Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HUPAA), que aconteceu no dia 2 de agosto, das 8h às 17h, no auditório geral do Hospital.  Buscando evidenciar dados científicos, o evento teve como objetivo esclarecer, para os profissionais da área de saúde, a necessidade de conhecimento sobre o DIU e as implicações na utilização do dispositivo para a saúde da mulher.

O chefe do setor de gestão de Pesquisa e Inovação Tecnológica do Hupaa, José Humberto Chaves, afirma que é um momento propício para o reconhecimento da autonomia da mulher. “Estamos perdendo um método excelente. Não estamos sabendo aproveitar a importância do DIU na vida produtiva, sexual e autônoma da mulher”, conclui. A mediadora do projeto Apice On do Hupaa, Analia Pupo, ressalta os benefícios da utilização do DIU, mostrando como este contraceptivo pode ser um grande aliado para o planejamento familiar. “Ainda há muitos mitos sobre o DIU, o que dificulta o aumento do número de mulheres interessadas por este anticoncepcional. É seguro, reversível e de longa duração”, pontua.

Médica residente no Hupaa e usuária do DIU, Carla Araújo diz que, antigamente, fazia uso da pílula anticoncepcional, mas que, há dois anos, resolveu adotar o dispositivo intrauterino. Ela, que nunca engravidou e preferiu se distanciar dos hormônios do método anterior, ressalta que o DIU é uma opção favorável. “Estou muito feliz com o DIU. Sou totalmente a favor”, disse. O médico Kiev Neri, residente da Medicina da Família e Comunidade, acredita que o DIU é um contraceptivo muito adequado, principalmente, para as adolescentes, que, por conta da inexperiência, terminam tendo uma gravidez indesejada.

Segundo a superintendente do Hupaa, Regina Maria dos Santos, é importante que as mulheres conheçam e tenham opções de métodos contraceptivos oferecidos pelas redes de saúde e, deste modo, possam escolher, com a ajuda do profissional da área, qual adotar para prevenção da gravidez. “É importante que a mulher tenha conhecimento familiarizado sobre o DIU e que ela possa ter acesso aos profissionais qualificados para realizar o procedimento contraceptivo mais adequado, dentro da condição específica de cada mulher”, frisa. 

O Workshop faz parte do projeto de Aprimoramento e Inovação no Cuidado e Ensino em Obstetrícia e Neonatologia (Apice On), ação do Ministério da Saúde que visa qualificar estudantes e profissionais da área de saúde.