Ufal sedia 1º Encontro Alagoano de Combate à Leishmaniose

Evento terá palestra de representante do Ministério da Saúde; Vagas já estão esgotadas
Por Pedro Ivon – estagiário de Jornalismo
02/08/2018 11h22 - Atualizado em 02/08/2018 às 11h23
context/imageCaption

Arte de divulgação

O auditório Vera Rocha, da Escola de Enfermagem e Farmácia (Esenfar) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), é o local onde ocorrerá o 1º Encontro Alagoano de Combate à Leishmaniose, no próximo dia 13. O evento, que será gratuito, teve as 300 vagas preenchidas 24 horas após o início das inscrições. O conteúdo é voltado para graduandos, pós-graduandos e profissionais da área de saúde, com o objetivo de informar e discutir sobre a Leishmaniose e as políticas públicas de vigilância e controle da doença. 

O Encontro terá início às 8h, com uma palestra de Márcia Gomes, do Ministério da Saúde e segue no turno da tarde com a fala de Camila Braga Dornelas, presidente da 1ª edição do evento. As palestras serão ministradas por professores da Ufal e por integrantes da Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa) e da Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau). 

O 1º Encontro Alagoano de Combate à Leishmaniose tem a Ufal e a Sesau na organização, com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal), do Hospital Escola Dr. Helvio Auto (HEHA), dos programas de pós-graduação da Ufal em Ciências da Saúde (PPGCS), e  Ciências Farmacêuticas (PPGCF), além das empresas Santa Clara e Frisco.