Portal do Governo Brasileiro

Ufal discute Enade 2018 em ações com coordenadores

Reunião presencial teve participação de vários setores para planejamento do exame
Por: João Paulo Rocha - estagiário de Relações Públicas - 07/08/2018 às 11h09 - Atualizado em 08/08/2018 às 14h11
context/imageCaption

Reunião presencial com coordenadores foi realizada no último dia 30

A Universidade Federal de Alagoas já se prepara para o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), que será aplicado no dia 25 de novembro. Numa ação realizada no último dia 30, estiveram presentes os coordenadores dos cursos selecionados para a edição deste ano, e representantes da Procuradoria Educacional Institucional (PEI), da Pró-reitoria de Graduação (Prograd), do Departamento de Registro e Controle Acadêmico (DRCA), e do Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI).

A reunião foi o primeiro contato presencial para planejar as ações da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), para o Enade 2018. O exame é uma avaliação externa que compõe o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), criado pela Lei nº. 10.861, de 14 de abril de 2004. Seu objetivo é avaliar e acompanhar o processo de aprendizagem e o desempenho acadêmico dos estudantes em relação aos conteúdos de seus cursos, suas habilidades para ajustamento às exigências decorrentes da evolução do conhecimento e competências para compreender temas relacionados à profissão escolhida.

A avaliação possui um ciclo que é alterado a cada três anos, assim, mudando as áreas dos cursos escolhidos para realizar o exame. Este ano farão as provas os cursos de Administração, Administração Pública, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Jornalismo, Design, Direito, Psicologia, Serviço Social e Turismo. Devem participar os estudantes que têm até 25% da carga horária integralizada e os que estão acima de 80% com previsão de conclusão para 2018.2, em meados de junho em 2019.

A procuradora Educacional Institucional da Ufal Jusciney Carvalho, explica que o Enade é um componente curricular obrigatório em que todos os estudantes convocados deverão participar para integralização da graduação. “Temos um planejamento colaborativo, que não só envolve as inscrições dos estudantes, como também a ampliação da cultura de avaliação e o entendimento do que é o exame para a comunidade acadêmica”, ressaltou.

Uma das pautas levantadas durante a reunião foi a promoção do Seminário Enade, ação descentralizada promovida pela gestão, que ocorrerá nos três horários e em todos os campi da Ufal, para garantir que os estudantes que realizarão a prova estejam inteirados sobre o exame e sua importância.

Apesar de este ter sido o primeiro momento para reunir todos, a PEI tem mantido articulação presencial e a distância com os envolvidos nesta primeira fase, principalmente os coordenadores, para que não exista nenhuma dúvida no momento do cadastro dos estudantes.