SBPC Afro e Indígena terá espaço dedicado para as crianças

Espaço infantil vem para aproximar as crianças `as culturas Afro e Indígena
Por: Charliane oliveira, estudante de Letras-Libras e Paulo Canuto, estudante de Jornalismo - 23/07/2018 às 16h00 - Atualizado em 23/07/2018 às 16h29

Até o dia 27 de julho, a SBPC irá proporcionar um espaço recreativo e de aprendizagens étnico-raciais para as crianças: o espaço Erê, Ibeji e Curumim. Esse espaço infantil será realizado na quadra fechada do Instituto de Educação Física, onde acontecerá grande parte da programação da SBPCAI, localizado em frente ao prédio da Reitoria, em dois turnos: das 8h às 12h e das 15h às 18h, no Campus A. C. Simões, em Maceió. Para a participação nas atividades, será necessário que o acompanhante (adulto) comprove a participação em atividade da SBPC Afro e Indígena (SBPCAI), por meio do formulário de inscrição impresso ou digitalizado. O Erê, Ibeji e Curumim só foi possível graças à parceria com o Núcleo de Desenvolvimento Infantil (NDI-Ufal), graduandos de Educação Física e Pedagogia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Uncisal e a Faculdade de Medicina (Famed-Ufal).

A coordenadora da SBPCAI, em Maceió, Lígia Ferreira, juntamente com a coordenação do Núcleo de Desenvolvimento Infantil (NDI) e graduandos dos cursos de Educação Física e Pedagogia da UFAL planejaram uma programação que atenderá às crianças com faixa etária de 3 a 13 anos, que acompanharem seus cuidadores durante o evento. Será um espaço para diversão, de exercícios físicos e aprendizagens com brincadeiras étnico-raciais, a partir da recreação proposta pelos graduandos de Educação Física, sob a orientação da professora Leonéa Vitória Santiago, diretora do Instituto de Educação Física e Esporte (Iefe/Ufal). Além de pinturas feitas pelas próprias crianças, contação e leitura de histórias africanas e indígenas, sessão da exibição de desenhos sobre a temática, vídeos musicais voltados ao tema, tudo sob a organização da equipe do NDI e apoio de futuros profissionais de Pedagogia: “O espaço Erê, Ibeji e Curumim tem o objetivo de aproximar as crianças dessas culturas étnico-raciais que são as Afro e Indígena. Essas representações culturais vão fazer com que essas crianças, a partir das atividades que serão ali desenvolvidas, entendam mais sobre a importância dessa cultura, que é brasileira e que ainda não é disseminada como nós gostaríamos”, conta a coordenadora da SBPCAI, professora Ligia Ferreira.

Para mais informações acesse o link.