Programa SBPC no Ar leva a programação para a sociedade pelas internet e rádio AM

Com entrevistas e flashes, o programa atraiu ouvintes de todo o país
Por Lenilda Luna - jornalista
27/07/2018 13h55 - Atualizado em 28/07/2018 às 17h40
context/imageCaption

Inaugurada pela Assessoria de Comunicação da Universidade, a Rádio Ufal transmitiu ao vivo a abertura da reunião da SBPC 2018

A Rádio Ufal, via internet, foi inaugurada na Assessoria de Comunicação (Ascom) da Universidade Federal de alagoas durante a programação da 70ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Com a iniciativa, a Ufal transmitiu ao vivo a abertura da SBPC Educação, no dia 19 de julho, e a sessão solene de abertura da Reunião Anual, no dia 22, direto do Centro de Convenções.

A partir da segunda-feira (23), a Rádio Ufal lançou o programa SBPC no Ar, com apresentação do jornalista Carlos Madeiro, em rede com a Rádio Difusora AM. O programa levou ao ar entrevistas com alguns dos pesquisadores que foram conferencistas da Reunião Anual, além de conversar com os gestores da Ufal, a reitora Valéria Correia e o vice-reitor José Vieira, e com o presidente da SBPC, Ildeu de Castro Moreira.

A diversidade de atividades foi destacada durante os vários flashes ao vivo e gravados, feitos em conjunto entre a Ascom e os monitores do curso de Jornalismo da Ufal. Um dos destaques mais comentados da programação aconteceu no dia 25 de julho, com um diálogo entre o professor emérito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Miguel Arroyo, que falou sobre a contribuição de Paulo Freire, e a professora Lígia Ferreira, coordenadora do Núcleo de Estudos Afrobrasileiros (Neab) da Ufal, que destacou o Dia da Mulher Negra.

Durante o encontro na Rádio Ufal, Lígia salientou o quanto é importante valorizar as pessoas que lutam contra a discriminação racial e contra as desigualdades sociais. “A SBPC Afro e Indígena procurou abrir espaço para homenagear essas pessoas, que devem ser destacadas aqui na terra de Zumbi dos Palmares e de Maninha Xucuru. Ocupamos esse espaço importante neste grande evento da comunidade científica, porque ainda há uma resistência em aceitar esse povo aqui dentro”, destacou a coordenadora.

O professor Miguel Arroyo saudou aos participantes da SBPC Afro e Indígena e ressaltou a importância de incluir essa temática na programação da Reunião Anual da SBPC. “Estava pensando, já que estamos falando de Paulo Freire, quem são os oprimidos sobre quem ele falava? São esses. São os pobres do Nordeste, os que lutavam nas Ligas Camponesas, no sindicalismo agrário, os negros, quilombolas e indígenas. E vocês hoje estão ocupando não só as Universidades, mas também a SBPC. Esse é o grande lema que foi levantado pelo MST: ocupemos o latifúndio do Saber. Esse é o sentido da Pedagogia do Oprimido”, concluiu o educador

Rumo à Campo Grande

O último programa SBPC no Ar, nesta sexta-feira (27), contou com um balanço da 70ª Reunião Anual da SBPC,  feita pelo professor José Vieira, coordenador local do evento. Ele agradeceu à colaboração de todos os servidores e estudantes que se envolveram na construção deste grande encontro científico. “Este realmente foi um grande trabalho de equipe em que muitas pessoas se envolveram e foram de uma dedicação incrível. Tenho muito a agradecer pelo trabalho extraordinário para construir essa grandiosa reunião da comunidade científica e da sociedade”, agradeceu Vieira.

Ainda durante a entrevista do professor Vieira, o reitor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Marcelo Turini, participou da programação para fazer o convite para a próxima edição. “Vocês, em Alagoas, esperaram 70 anos para receber uma Reunião da SBPC, nós esperamos 71. Ano que vem, teremos uma grande prazer em receber a todos para a SBPC 2019 em Campo Grande”, declarou o reitor.

O programa da sexta-feira, além da transmissão pela Rádio Difusora AM, também foi transmitido pela Rádio Educativa da UFMS. “Desde já, desejamos aos sul-mato-grossenses um grande evento. Receber uma Reunião Anual da SBPC dá muito trabalho, mas também muda completamente a Universidade. É uma grande integração que fica como legado. Parabenizo a UFMS que veio com uma grande delegação para Alagoas. Também estaremos em Campo Grande, no próximo ano”, finalizou Vieira durante a entrevista à Rádio Ufal.

Equipe

A equipe da Rádio Ufal, durante a cobertura da Reunião Anual da SBPC, foi composta por: Carlos Madeiro, apresentador do programa, cedido pelo Instituto Zumbi dos Palmares (IZP) em projeto de cooperação técnica; Lenilda Luna, na reportagem ao vivo e locução das vinhetas; Thiago Prado, locução de vinhetas e editor de áudio; Edilberto Sandes (Brother), na edição e operação de áudio e na técnica de áudio do programa ao vivo; Ana Paula Cassé, na produção; e como repórteres, os estudantes Luís Vitor Melo, Blenda Lorraine, Mayara Melo, Beatriz Silva, Emanuele Borba; além da participação especial como repórter do professor e doutor em Comunicação, Mac Davison Buarque.