Professor apresenta Centro de Documentação e Memória Artística-cultural da Ufal

Projeto conta com a ajuda de alunos interessados em proteger o equipamento cultural e artístico da Universidade
Por: Bruna Freire - estudante de Relações Públicas - 26/07/2018 às 14h56 - Atualizado em 27/07/2018 às 13h52
context/imageCaption

Ivanildo Piccoli , professor da Ufal

O professor de Teatro Ivanildo Piccoli realizou uma palestra dentro da programação da SBPC Cultural intitulada para apresentar o Centro de Documentação e Memória Artístico-cultural da Ufa. O público-alvo foram alunos envolvidos com a arte, professores e interessados em conhecer e ajudar projeto.

Com a doação do médico recém-falecido Ismar Malta Gatto, de um vasto material audiovisual, arquivos, fitas, vídeos, VHS, sobre a cultura e a arte na Universidade, nasceu o Centro de Documentação, localizado no Espaço Cultural, em Maceió. Por já ter trabalhado na gestação de documentação de arquivos no Instituto Itaú Cultural de São Paulo, Piccoli decidiu criar o equipamento cultural em parceria com a Pró-reitoria de Extensão.

O professor explica que a proposta seria juntar esse material e o de outros lugares e instituições com registro sobre cultura e arte. São mais de sete mil itens a serem tratados, num processo de higienização e organização. Depois o material é digitalizado ou transformado para outra plataforma acessível online. Atualmente o núcleo é composto por três bolsistas, o professor Ivanildo e alunos do curso de licenciatura em Teatro.

“Isso está ocorrendo no lugar onde eu estudo, vim para conhecer um pouco mais do que está sendo realizado e como está o andamento do processo. Tem muitas coisas que não conseguimos para ter acesso por conta do material ser antigo. E esse núcleo está tentando resgatar os objetos a fim de facilitar o acesso a todos. É um material de grande importância para o mundo acadêmico e principalmente para a Universidade”, destacou o estudante de Teatro Josival Silva.

“A proposta final é disponibilizar online todos os documentos guardados relacionados à cultura e arte na Ufal. A ideia é homenagear o grande apreciador da cultura Ismar Gatto, com o nome ‘Centro de documentação e memória artística-cultural da Ufal Ismar Malta Gatto”, adiantou Piccoli.