Pintura artesanal chama a atenção de visitantes na SBPC Jovem

Extração feita de vegetais estimula a criatividade e interesse sobre a química
Por: Viviane Borges, estudante de Relações Públicas - 25/07/2018 às 17h25 - Atualizado em 27/07/2018 às 14h36
context/imageCaption

Visitantes participam da oficina de pintura artesanal, produzindo suas artes. (Fotos: Viviane Borges)

Feitos mediante a extração de pigmentos de produtos naturais como a beterraba, cenoura e açafrão, ao serem misturados com o álcool etílico, são formadas várias tonalidades de tinta não tóxicas. A técnica é apresentada por 20 graduandos de Química Licenciatura do Instituto Federal do Tocantins (IFTO) e tem o objetivo de ensinar aos visitantes uma maneira de obter tinta a partir de vegetais, sejam eles plantas ou alimentos.

Todos os materiais foram preparados pelos estudantes que participam dessa ação. “Iniciamos esse projeto no ano passado, na SBPC de Minas Gerais (BH) e as crianças foram as mais contempladas. Já aqui em Maceió, mudamos o público para adolescentes e adultos. O foco da gente é apresentar a multidisciplinaridade. Nesse caso, nos utilizamos da história, da arte e da química”, ressalta um dos estudantes do projeto, Jeferson Araújo.

Com o título de Extratos vegetais e sua utilização na produção de papel indicador e pintura artesanal, a oficina vem chamando a atenção do público circulante. "A Química é um curso pouco procurado devido a dificuldade, mas dessa maneira que estamos fazendo, através da pintura, as pessoas podem vir a ter outros olhos para essa disciplina e quererem se aprofundar mais, porque quanto mais você observa na prática, mais você sente vontade de aprender a teoria", explica a graduanda de Química, Raykelle Santana.

A atividade está acontecendo no espaço das Oficinas Criativas da Tenda Jovem, até quinta-feira (26), tendo duas sessões: das 13h30 às 15h e das 15h às 16h30. É gratuita e aberta ao público de todas as idades, além de ter a possibilidade das pessoas produzirem seus quadros e levarem para casa.