Memória do Audiovisual Alagoano é tema de oficina na SBPC Cultural

A coordenadora geral do Alagoar, Larissa Lisboa, dá início às atividades da SBPC Cultural no dia 23 de julho
Por: Alane Moraes, estudante de Relações Públicas - 20/07/2018 às 08h30 - Atualizado em 19/07/2018 às 15h01
context/imageCaption

Larissa Lisboa, coordenadora e fundadora do projeto Alagoar

No dia 23 de julho, primeiro dia da SBPC Cultural, a pesquisadora e produtora Larissa Lisboa realizará a oficina: Alagoar e o registro da memória do Audiovisual Alagoano, que acontecerá na sala Audiovisual 1, na Faculdade de Direito de Alagoas (FDA), das 8h às 10h. A produtora vai apresentar o surgimento e funcionamento do site Alagoar.

Dentro da programação da 70ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, a SBPC Cultural vai ofertar oficinas, minicursos, workshops, master classes, conferências, mesas-redondas e palestras com professores renomados na área cultural do Brasil, e apresentação de pequenos espetáculos. As atividades serão no bloco da Faculdade de Direito de Alagoas (FDA), que também contará com um palco principal e uma arena para apresentações culturais durante o almoço e espetáculos noturnos. As inscrições serão gratuitas e realizadas na hora.

Alagoar é um projeto independente voltado à preservação da memória, à difusão e à formação audiovisual alagoana. O projeto nasceu em 2008, com o nome Audiovisual Alagoas, com o intuito de pesquisa e catalogação, feito por Larissa. Já em 2015 começou a era digital do projeto com o lançamento do site Alagoar, que reúne informações do catálogo inicial e novos conteúdos. No aniversário de um ano do site, em março de 2016, foi lançada a marca atual, mudando-se o nome do projeto e sua identidade visual.

Larissa Lisboa é graduada em Comunicação Social, habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Atualmente trabalha como analista de cultura em audiovisual do SESC Alagoas, tem experiência em assistência de produção e produção de ações formativas; em curadoria; ministra oficinas de introdução à linguagem cinematográfica e panorama do audiovisual alagoano; atua na gestão de conteúdo online; e na catalogação de obras audiovisuais, com ênfase na produção audiovisual alagoana.

A 70ª reunião da SBPC conta com o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Ministério da Saúde, Ministério da Educação, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Fundação Péter Murányi, Transamérica Turismo, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Secretaria de Cultura (Secult), Hemocentro de Alagoas (Hemoal), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) e Autogestão em Saúde (Geap).