Ifal Palmeira dos Índios apresenta pesquisas com resíduos da construção civil na SBPC

Objetivo dos trabalhos é promover práticas sustentáveis de reaproveitamento de materiais para redução no impacto ambiental
Por Monique de Sá - jornalista colaboradora
27/07/2018 15h30 - Atualizado em 27/07/2018 às 15h32
context/imageCaption

Os trabalhos do grupo coordenado pelo professor Jesimiel Pinheiro estão sendo apresentados nesta sexta-feira, 27, na 70ª Reunião Anual da SBPC

A preocupação com práticas sustentáveis, através do reaproveitamento de resíduos da construção civil, fez com que o Núcleo Tecnológico em Construção Civil (NUTECC) do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), campus Palmeira dos Índios, desenvolvesse pesquisas para a fabricação de produtos industrializados com esses entulhos que seriam descartados no meio ambiente.

Os trabalhos do grupo coordenado pelo professor Jesimiel Pinheiro estão sendo apresentados nesta sexta-feira, 27, na 70ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, a SBPC, que este ano está sendo realizada na Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e tem como tema: “Ciência, Responsabilidade Social e Soberania”.

Na apresentação, em formato de banner e na demonstração de produtos gerados pela pesquisa, os alunos Eliedson Carvalho e Mallena Soares, ambos do curso de Engenharia Civil, trarão para o público três pesquisas selecionadas pelo Núcleo: “Introdução de alvéolos de garrafa PET – polietileno de tereftalato de 500 ml em mourões de concreto armado para cerca de arames farpado”, “Determinação do fator de redução de resistência em concreto com incorporação de resíduos da construção civil”, “Gesso reciclado: análise da viabilidade de sua aplicação em painéis de revestimento decorativo 3D”.

“Os trabalhos vêm sendo desenvolvidos no campus, através de uma interação da Prefeitura Municipal que recolhe os resíduos e de empresas que nos forneceram a tecnologia de execução (formas e equipamentos). O objetivo é a redução da disposição irregular de resíduos de construção com reaproveitamento e diminuição do impacto ambiental”, explica Jesimiel.

As pesquisas vêm sendo realizadas há cerca de dois anos, através de reuniões e do acompanhamento semanal, objetivando, também, a produção científica. O próximo passo, segundo o docente, é introduzir os trabalhos em uma cooperativa de Palmeira dos Índios para produção de produtos oriundos do reaproveitamento de resíduos.

“Iniciamos um diálogo com a Secretaria de Meio Ambiente do Município para dar início a esta parceria. Isso beneficiaria a comunidade local ao gerar renda para esses cooperados”, diz o docente.