Consuni aprova reformulações de Projetos Pedagógicos de 18 cursos da graduação

As alterações foram elaboradas após mais de um ano de trabalho conjunto
Por Lenilda Luna - jornalista
15/06/2018 12h41 - Atualizado em 15/06/2018 às 14h19
context/imageCaption

Alteração nos Projetos Pedagógicos dos cursos foi aprovada pelo Consuni. Foto: Renner Boldrino

Após mais de ano de trabalho conjunto da equipe de Pró-reitoria de Graduação (Prograd), colegiados de cursos, diretores de Unidades Acadêmicas e integrantes dos Núcleos Docentes Estruturantes (NDE), foram apresentadas e aprovadas no Conselho Universitário (Consuni), as reformulações dos Projetos Pedagógicos de 18 cursos de graduação. 

A apresentação do trabalho foi feita pela pró-reitora de Graduação, Sandra Paz, na sessão ordinária do dia 4 de junho, que relatou as discussões coletivas a as apreciações feitas pela Câmara Acadêmica. “A reformulação curricular é muito mais que uma atividade de rotina, porque visa a melhoria da qualidade do curso, definindo o perfil de profissional que se quer formar e qual o conceito de Universidade e de Sociedade que queremos”, declarou a pró-reitora. 

Os ajustes foram feitos com base nas necessidades de atendimento aos processos de avaliação dos cursos, aos anseios de estudantes e professores para mudanças e para adequar às novas legislações. “Em cada reformulação, buscamos atender questões como os elementos transversais de cada currículo, entre eles, meio ambiente, resoluções étnico-raciais, direitos humanos, libras, acessibilidade, pessoas com necessidades especiais e transtorno do espectro autista”, informou Sandra Paz. 

Nos campi do interior, uma das principais reivindicações de parte dos estudantes e professores, que foi avaliada e incorporada pela comissão de reformulação, era alterar o modelo com tronco inicial comum. “Nesse modelo, os estudantes só começavam a ver disciplinas específicas dos seus cursos a partir do 3° ou 4º período. Dessa forma, demorava mais para o estudante criar uma identidade com o curso e também dificultava para os professores serem titulares de disciplinas”, explicou a pró-reitora. 

Após várias avaliações, ponderações e questionamentos dos conselheiros universitários, e dos esclarecimentos prestados pela equipe da Prograd, as propostas de reformulação dos 18 Projetos Pedagógicos dos Cursos (PPCs) foram aprovadas. “Agradecemos a todos os envolvidos pelo compromisso com esse trabalho, que continua, porque em 2018 temos vários outros projetos para avaliar e modificar”, ressaltou Sandra Paz. 

O resultado foi parabenizado pela reitora Valéria Correia. “Esse processo de reformulação foi realizado de forma democrática e participativa, ouvindo a comunidade universitária e atendendo às normativas legais e pedagógicas. Parabenizo a todos e todas por esse trabalho de qualidade”, destacou a reitora.