Portal do Governo Brasileiro

‘Às Margens do Velho Chico’ apresenta cotidiano de povo ribeirinho

Exposição fotográfica começa nesta segunda-feira (5) no hall da Biblioteca Central
05/03/2018 às 09h33 - Atualizado em 06/03/2018 às 13h23
context/imageCaption

Exposição registra imagens a partir das margens do Rio São Francisco. Foto: Jade Katlen

Bruno Presado – estudante de Jornalismo 

Várias histórias são desenhadas às margens do Velho Chico. E não falta sobre o que contar. O cotidiano lento, embalado pelo patrimônio histórico precioso de Penedo ou pelo vai e vem dos barcos de pesca e da interação com o rio em Piaçabuçu seduzem o olhar de quem passeia pelas duas cidades à busca de imagens.  

Foi assim com 16 estudantes do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Alagoas, que esteviveram em aula de campo nas duas cidades no final de 2017, sob orientação da professora Janayna Ávila, da disciplina Laboratório de Fotografia e Fotojornalismo. Guiados pelo desejo de fotografar, os estudantes foram em busca de fragmentos que pudessem dar conta do dia a dia daquelas comunidades e apresentar a partir desta segunda-feira (5) o resultado disso numa exposição. 

“A proposta de irmos a Penedo e a Piaçabuçu para fotografar o cotidiano daquelas comunidades é, hoje, também, um ato político. O Rio São Francisco, poderoso, está cada vez mais castigado. A construção de narrativas visuais sobre esse patrimônio natural é fundamental para se debater o rio e o que vem se fazendo a ele. Nesse contexto, a fotografia é uma ferramenta de reflexão”, explica a professora Janayna Ávila, curadora da mostra. 

Estão nas fotos expostas na Biblioteca Central da Ufal, até o dia 19, momentos como as lavadeiras na beira do rio, o casario barroco de Penedo, o contraste entre o antigo e as construções de arquitetura moderna, como o lendário hotel São Francisco, flagrantes de moradores e, é claro, o rio. Sua presença se impõe na paisagem das duas cidades. Para onde quer se olhe, lá está o Velho Chico.  

“Parecia que eu sabia como pintar um quadro com cada detalhe bem elaborado. O pintor deu cada pincelada pensando em como vai ficar bonito aos olhos dos outros”, comentou o estudante Francisco Buarque, que, assim como a maioria da turma, esteve em Penedo e Piaçabuçu pela primeira vez. Para ele, será uma responsabilidade e uma alegria apresentar seu trabalho para a comunidade acadêmica da Ufal. 

Serviço
Exposição: Às Margens do Velho Chico

Curadoria: Janayna Ávila
Local: Biblioteca Central da Ufal (Campus A.C. Simões, Tabuleiro, Maceió)
Abertura: 5 de março, às 13h
Visitação: de 5 de março à 19 de março, das 7h às 22h.

Entrada gratuita