Bloco Filhinhos da Mamãe festeja 35 anos de tradição no carnaval

Este ano a programação será especial em comemoração às Bodas de Coral

01/02/2018 09h48
context/imageCaption

Público presente no carnaval em 2012.Foto: Alberto Jorge

Letícia Bezerra - estudante de Relações Públicas

Preparem as comemorações, pois “mamãe” está chegando para o seu aniversário de 35 anos. Na próxima sexta (2), acontece o bloco “Filhinhos da Mamãe”, que já é tradição nas prévias carnavalescas de Maceió. A concentração começa a partir das 20h, no pátio do Museu Théo Brandão de Antropologia e Folclore (MTB). 

Como de costume, a comissão organizadora se reuniu para decidir o tema, que se transformou em texto. Em 2018, bloco comemora os 35 anos de história, celebrados com as Bodas de Coral e tem como título: Se a vela da jangada enfuna ao vento do mar! E a vela acesa no escuro põe brilho de estrela no amor! Os filhinhos da mamãe com 35 velinhas é círio de alegria, luzeiro da tradição e frevo faiscante festejando as bodas de coral no carnaval de Alagoas!

Este ano, a homenageada será a própria “Mamãe”. A escolha busca simbolizar a devoção de seus “filhinhos”, que foram conquistados ao longo dos 35 anos no carnaval de Maceió. Segundo Ronaldo Andrade, participante da comissão organizadora, “a grande representação do bloco é a Mamãe, que tem um símbolo totêmico, uma vez que catalisa os alagoanos”, explicou.

 

Programação 

As comemorações se iniciam na quinta-feira (1º), com a exibição do documentário “Mamãe Yes!”, que conta a história do bloco. O longa será apresentado no auditório do Museu Théo Brandão, às 15h, com entrada franca ao público. 

Na sexta-feira (2), a partir das 20h, a abertura da festa será com o Maracatu Nação Acorte de Alagoas. Em seguida, a cantora Mel Nascimento traz seus convidados para dar um show de frevos, que incluem os hinos do bloco. Haverá também a entrega da comenda carnavalesca Confete de Cetim e o bolo de aniversário para cantar os parabéns. 

Os foliões mais criativos terão seu momento de destaque no concurso de fantasia,  que oferece o troféu Pedro Tarzan. Na sequência, haverá a Proclamação da nova madrinha do bloco, apresentação do boi carnavalesco Lacrau, além da participação especial do bloco #SomosTodosUfal. 

À meia noite, O bloco sairá do Museu Théo Brandão em direção à Igreja Nossa Senhora Mãe do Povo, ao som da centenária Orquestra Filarmônica Santa Cecília. Lá, a banda fará “a Louvação às Alagoas”, executando hinos e frevos clássicos sobre o estado e a capital alagoana. A novidade deste ano é o trajeto diferenciado do Jaraguá Folia, os blocos sairão do MTB, passando pela praça Marcílio Dias, avenida Industrial Cícero até a Praça Dezoito de Copacabana. A Rua Sá Albuquerque não entrará no percurso, como nos anos anteriores.

O bloco Filhinhos da Mamãe foi fundado em 1983 por artistas da Associação Teatral das Alagoas (ATA) e da Cia Teatral Comédia Alagoense. Os fundadores inspiraram-se no espetáculo teatral Estrela Radiosa. Este ano, o bloco conta com o apoio e patrocínio da ATA, Secretaria de Estado da Cultura – AL, Liga dos Blocos Carnavalescos de Maceió, Museu Théo Brandão, Universidade Federal de Alagoas – UFAL. O evento é aberto ao público. Mais informações pelos telefones 3214-1716/1715.