Portal do Governo Brasileiro

Pesquisa analisa viabilidade turística em comunidade quilombola

Com foco na relação de políticas públicas, parte dos resultados rendeu um trabalho premiado na SBPC Alagoas
Por: Pedro Ivon – estagiário de Jornalismo - 11/10/2018 às 10h31
context/imageCaption

APA de Piaçabuçu, comunidade Pixaim. Foto: Reprodução da internet

Com a ideia de realizar um diagnóstico dos aspectos socioculturais implicados na comunidade quilombola Pixaim, no município de Piaçabuçu, região ribeirinha de Alagoas, alunos do curso de Turismo da Ufal em Penedo desenvolveram um trabalho de campo.   

A turma da disciplina Planejamento e Desenvolvimento Turístico 1 observou a relação do município de Piaçabuçu com essa comunidade por meio das políticas públicas. Os estudantes foram divididos em equipes e cada uma ficou responsável por um aspecto referente ao planejamento do turismo. 

“A comunidade quilombola Pixaim foi escolhida por sua peculiaridade ambiental. Está dentro da APA [Área de Proteção Ambiental] e é indicada como zona de turismo socioambiental comunitário”, explicou a professora Fabiana de Oliveira.

Para a realização da pesquisa foi feita uma visita à comunidade quilombola para coletar os dados, tanto sobre o grupo residente no local e informações sobre a gestão municipal de Piaçabuçu, por meio de uma entrevista com o secretário de Recursos Hídricos, Meio Ambiente e Turismo do município. 

Segundo a estudante Gleiciara Santos, a pesquisa que a falta de condições básicas influencia na implantação de atividades como o turismo de base comunitária, uma opção viável apontada pelo grupo. Nessa modalidade, a população se envolveria no desenvolvimento de atividades junto com o gestor municipal ou de turismo, gerando benefícios como emprego e renda. “Quando não se tem a estrutura básica para a própria comunidade, há a dificuldade de colocar em prática ou desenvolver alguma atividade”, ratificou. 

Trabalho premiado 

As estudantes Gleiciara Santos e Clyvya dos Santos, do 6º período do curso de Turismo em Penedo aproveitaram os resultados da pesquisa desenvolvida na comunidade quilombola Pixaim para submeter um trabalho na 70ª Reunião Anual da SBPC, sediada em julho pela Ufal. 

O estudo de caso foi apresentado e premiado no evento. A professora Fabiana orientou na adaptação do texto e também participaram do processo de pesquisa os alunos Anderson Maia, Laisa Santos, Raquel Salgueiro e Robson Santos.