Portal do Governo Brasileiro

Grupo de pesquisa realiza projeto de economia solidária em Alagoas

Primeira experiência foi durante a SBPC, com feira de artesanato
Por: Pedro Ivon – estagiário de Jornalismo - 18/10/2018 às 08h30 - Atualizado em 18/10/2018 às 10h46
context/imageCaption

Feira de Artesanato do Geesol durante a SBPC Alagoas. Fotos: Arquivo Geesol

O Grupo de Pesquisa em Economia Solidária (Geesol), com lotação na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (Feac) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) está realizando uma pesquisa sobre economia solidária no Estado. Atualmente, junto ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o grupo desenvolve um projeto para a implantação de uma rede de comercialização seguindo esse modelo em Alagoas.

A coordenadora do Geesol, Ana Milani, explica que a economia solidária é o setor no qual se trabalha através da autogestão. Nela, todos os participantes recebem uma renda de forma igualitária, trabalhando como uma democracia. “Os grupos que trabalham com economia solidária veem nela uma forma diferente de entender a economia”, ressalta.

O atual projeto do Geesol tem como foco criar uma rede de comercialização do artesanato, contemplando determinados municípios do estado de Alagoas, que têm característica específica de artesanato. Piranhas, Delmiro Gouveia, Água Branca, Maragogi, União dos Palmares e Marechal Deodoro estão entre as cidades abrangidas. 

A pesquisa é constituída por visitas para observar uma realidade concreta e, assim, desenvolver caminhos para realizar as atividades de empreendimento. Segundo a professora Ana Milani, são mais de 150 pessoas contempladas pelo trabalho.

O projeto, que tem uma visão social, teve sua primeira experiência em rede de comercialização no Estado durante a 70ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), sediada pela Ufal no mês de julho. No evento, foi realizada uma feira de artesanato que reuniu 16 grupos, vindos de diversos municípios, cada um trazendo parte da cultura e da história do povo alagoano.

O Geesol conta com a participação de diversos membros da comunidade universitária, como as técnicas Adriana Claudino, Amélia Virgínia e Vanessa Sátiro, e as estudantes Layane Mariela, Débora Carvalho, Mona de Melo, Nathalia Lavinia, Raíssa Soares e Scarlett Virgínia.

Além do projeto da rede de comercialização, o grupo trabalha com o professor Carlos Everaldo em um projeto de extensão sobre fotografia, a 1ª Mostra Fotográfica 2018, e já recebeu convite  para fazer  apresentação.

Conheça mais sobre o Geesol no Facebook.