Divulgada programação do Seminário Gestão do Risco de Secas

Evento será realizado de 5 a 7 de novembro com palestrantes de referência na área
Por: Ascom Ufal com informações do Lapis - 29/10/2018 às 08h00 - Atualizado em 26/10/2018 às 11h54
context/imageCaption

Arte de divulgação

O Laboratório de Análise e Processamento de Imagens de Satélites (Lapis) e a Organização Europeia para Exploração de Satélites Meteorológicos (EumetSAT) divulgaram a programação do Seminário Gestão do Risco de Secas no Brasil e do treinamento avançado Tecnologias de Sensoriamento Remoto para a Gestão da Secas. Os eventos irão acontecer no período de 5 a 7 de novembro, no auditório da Reitoria da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), das 9h às 18h.

O Seminário será aberto, no dia 5, com palestra magna do presidente da Federação de Agricultura do Estado de Pernambuco (Faepe), Pio Guerra Júnior, intitulada O Fórum Permanente de Convivência Produtiva com as Secas - Um ambiente de conhecimento, estudos e proposições indispensável ao planejamento econômico do Nordeste. Ele destacará como Pernambuco tem dado exemplo para todo o Nordeste por meio da criação do Fórum, que reúne pesquisadores, gestores, empresários e produtores rurais na busca de inovações para a convivência com as secas. 

Programação de palestras

A programação do Seminário seguirá com a palestra Convivência com as secas e gestão de recursos hídricos no Semiárido, ministrada pelo pesquisador José Geraldo Eugênio de França, doutor em Agronomia e pós-doutor em Biotecnologia pela Texas A&M University. Ele também atua como pesquisador visitante do International Crops Research Instituto for the Semi Arid Tropics (ICRISAT) e desde 1979 é pesquisador sênior do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA).

Na tarde da segunda-feira, 5 de novembro, o gestor e perito ambiental Adolfo Barbosa e Silva, da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Alagoas (Semarh) apresentará a experiência e os resultados do Programa de Recuperação de Nascentes em Comunidades Rurais Difusa no Estado de Alagoas.

Em seguida, haverá a palestra do técnico de informação do serviço de usuários da EumetSAT, José Ignácio Prieto, que vai abordar os produtos utilizados para o monitoramento de secas. Os participantes do evento terão a oportunidade de conhecer como ter acesso às ferramentas tecnológicas da Agência Europeia para subsidiar suas pesquisas e trabalhos técnicos.

A programação do Seminário será encerrada com a palestra do professor Humberto Barbosa, Ph.D. em Solo, Água e Ciências Ambientais pela Universidade de Arizona, intitulada Uma radiografia das secas no Nordeste. Ele coordena o Laboratório de Análise e Processamento de Imagens de Satélites (Lapis) e é autor do Livro Um século de secas: por que as políticas hídricas não transformaram o Semiárido brasileiro?  Na palestra, Barbosa destacará as ferramentas tecnológicas, dados e produtos de satélites disponíveis para a gestão do risco de seca no Semiárido brasileiro.

Treinamento em Sensoriamento Remoto

Nos dias 6 e 7, será realizado o Treinamento Avançado Tecnologias de Sensoriamento Remoto para a Gestão da Secas, com consultores do Lapis e da EumetSAT.

A atividade está estruturada em dois módulos: o primeiro é uma abordagem da ciência para a gestão do risco de secas no Brasil; e o segundo é voltado para o monitoramento de secas por meio de imagens de satélites e geoprocessamento.

As inscrições podem ser feitas pelo site do evento, com vagas limitadas.