Portal do Governo Brasileiro

Seminário de Controle da Hanseníase inicia atividades do Janeiro Roxo

Objetivo é promover ações direcionadas ao combate à doença no Brasil e no mundo
26/01/2018 às 08h49 - Atualizado em 30/01/2018 às 11h30
context/imageCaption

Mesa de abertura do evento foi realizada nesta quinta-feira (30), no HU

Letícia Sant’Ana - estagiária de Jornalismo 

A Liga de Doenças Negligenciadas com Ênfase em Hanseníase e Tuberculose abriu as atividades do Janeiro Roxo na Universidade Federal de Alagoas (Ufal) com o Seminário Estadual de Ações de Controle da Hanseníase, realizado nesta quinta-feira (25), no auditório Vera Rocha. O objetivo é discutir as ações de controle nos três níveis: primário, secundário e terciário e debater sobre a situação epidemiológica de Alagoas.

Segundo a diretora de comunicação da Liga, Amanda Maria, várias atividades estão sendo desenvolvidas no mês de janeiro por todo o Brasil, direcionadas ao combate à doença. Em Alagoas, a programação vai até terça-feira (30), com um grande ato no domingo, na praia da Ponta Verde. “A ideia é sensibilizar as pessoas pela causa. Temos estudantes de várias faculdades aqui de Maceió e também profissionais de outros municípios como Coruripe e Santana do Ipanema participando do Seminário”, explicou a estudante. 

A mesa de abertura foi composta por representantes da Ufal e da área da saúde. O especialista em medicina preventiva e social, José Karlisson Tavares, afirmou que o encontro é o melhor momento para somar ideias e construir um trabalho coletivo em torno do combate à doença. “Até as estatísticas sobre a hanseníase são ocultas, imagine a doença. O desafio da gente enquanto sociedade civil organizada e trabalhadores da saúde é colocar essa doença no lugar que ela merece, ou seja, ser eliminada”, afirmou.

Estiveram presentes também a professora Clodis Maria Tavares, líder da Liga Acadêmica; a professora Noraci Pedrosa Moreira, da Escola de Enfermagem e Farmácia (Esenfar); a coordenadora do curso de Enfermagem e Farmácia, Thaís Honório; a dermatologista Mariana Pires de Sá; e a representante estadual do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan), Rejane Rocha da Silva.

Janeiro Roxo

As ações são realizadas pelo Morhan em nível regional, nacional e internacional. Em Alagoas, as atividades são desenvolvidas em parceria com a Liga de Doenças Negligenciadas com Ênfase em Hanseníase e Tuberculose e a Ufal, com apoio da Secretaria Estadual de Saúde de Alagoas (Sesau) e das administrações de municípios prioritários como Marechal Deodoro, Feira Grande, Santana do Ipanema e Delmiro Gouveia. 

Programação

27/01 - Projeto de Extensão na Feira, em Maceió

28/01 - Ação Dia Mundial de Luta contra a Hanseníase na Rua fechada (praia), em Maceió

29/01 -  Capacitação para profissionais da Estratégia de Saúde da Família, no município de Santana do Ipanema 

30/01 - Capacitação para profissionais da Estratégia de Saúde da Família, no município de Delmiro Gouveia