Edital vai selecionar livros que serão lançados na Bienal 2017

A reitora da Ufal, Valéria Correia, e o diretor da Edufal, Osvaldo Maciel, participaram de solenidade na Fapeal

09/01/2017 12h52 - Atualizado em 30/01/2017 às 15h15
context/imageCaption

Diretor da Edufal, Osvaldo Maciel, assina edital de publicação de livros

Lenilda Luna - jornalista

A reitora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Valéria Correia, e o diretor da Editora da Ufal (Edufal), Osvaldo Maciel, participaram, na manhã desta segunda-feira (9), de uma solenidade na sede da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) para o lançamento de edital de Apoio à Editoração e Publicação de Livros. As obras serão lançadas na 8ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas juntamente com a Imprensa Oficial Graciliano Ramos (Cepal) e o apoio da Fundação Universitária de Desenvolvimento, Extensão e Pesquisa (Fundepes). A novidade deste edital em relação aos anteriores é que ele permite a inscrição de doutores externos à Ufal.

O governador do Estado, Renan Filho, presidiu a solenidade e destacou o bicentenário da Emancipação de Alagoas, que será comemorado com várias atividades durante o ano. "Hoje, temos uma realidade bem diferente daquela em que se comemorou o centenário da emancipação e nem conseguimos imaginar toda a evolução tecnológica e científica que ocorrerá nos próximos cem anos. Mas deixaremos nosso legado, também, em forma de livros, para socializar o conhecimento com as gerações futuras. Os cidadãos e cidadãs de Alagoas daqui a cem anos terão o registro do que se produzia em 2017", ressaltou o governador.

A reitora Valéria Correia agradeceu a parceria entre a Universidade e o Governo do Estado, por meio de ações conjuntas com a Fapeal, Fundepes e Imprensa Oficial Graciliano Ramos. "É importante que a produção acadêmica seja socializada. Nós acreditamos na teoria a serviço das transformações sociais. Queremos abrir para o público a possibilidade de conhecer o que se produz na Ufal”, destacou a reitora. E lembrou: “A Bienal deste ano terá como tema o Bicentenário de Alagoas e o lançamento de livros será uma forma relevante de celebrar nossa história".

O edital dedica 80% das publicações para pesquisadores vinculados a Programas de Pós-graduação, mas reserva 20% dos recursos para trabalhos resultantes de pesquisas de doutores que não estejam na pós-graduação. O presidente da Fapeal, Fábio Guedes, destacou essa primeira ação do ano como uma contribuição nas atividades comemorativas ao Bicentenário da Emancipação de Alagoas. "Este edital libera 150 mil reais em recursos para a publicação de cerca de 50 livros", disse o presidente.

O diretor da Edufal ressalta que editais para publicação de livros são uma forma democrática de oferecer oportunidades aos autores-pesquisadores. "Essas ações fortalecem o mercado editorial alagoano, por meio de políticas públicas efetivas, incentivando uma produção qualificada, já que é voltado para a divulgação de pesquisas da Universidade. Teremos publicações em diversas áreas. As propostas de livros a serem publicados devem ser levadas à sede da Edufal de 16 de janeiro à 17 de fevereiro", informa Osvaldo Maciel.

No final da solenidade, a Edufal ofereceu ao governador de Alagoas, Renan Filho, um exemplar do livro Lacan chinês: poesia, ideograma e caligrafia chinesa de uma psicanálise, de autoria do professor e psicanalista Cleyton Andrade, do Instituto de Psicologia da Ufal (IP). O livro foi vencedor do prêmio Jabuti 2016 na categoria Psicologia, Psicanálise e Comportamento. "Foi a primeira vez que a Ufal venceu um prêmio dessa relevância nacional e internacional. Portanto, essa obra precisa ser conhecida e divulgada pelo Governo", finalizou Osvaldo Maciel.

Confira o edital e o formulário de inscrição em http://www.edufal.com.br/ ou nos links abaixo.