Educadores de escolas públicas participam da aula inaugural do curso de prevenção ao uso de drogas

Curso de aperfeiçoamento na modalidade a distância é promovido pelo Centro de Educação da Ufal

25/11/2013 13h27 - Atualizado em 14/08/2014 às 10h29
context/imageCaption

Antônio Passos é o coordenador do Programa

Lenilda Luna - jornalista

Foi realizada na manhã desta segunda-feira, 25, a aula inaugural do curso de aperfeiçoamento em saúde e prevenção nas escolas ao uso de álcool, tabaco, crack e outras drogas. A atividade é oferecida pela Universidade Federal de Alagoas, por meio da Pró-reitoria de Extensão e do Programa Saúde na Escola, do Centro de Educação, em cooperação com o Ministério de Educação, Secretaria de Educação Básica, no âmbito da Rede Nacional de Formação Continuada de Profissionais da Educação.

O curso tem por objetivo qualificar educadores, gestores das áreas de educação e saúde e profissionais de saúde de escolas públicas para atuarem coletivamente na prevenção ao uso de drogas. É oferecido na modalidade a distância, com polos em Maceió, Arapiraca e Santana do Ipanema. Os monitores vão auxiliar com dez horas semanais para atendimento presencial aos grupos nos polos e mais quatro horas para atendimento on-line. 

O período de realização será de novembro deste ano a julho de 2014, com módulos para estudar a realidade do adolescente e suas relações com a família e a escola; informações básicas sobre drogas e prevenção; ações preventivas na escola; além de contribuir para a elaboração e implementação de projetos de prevenção na escola. 

Na solenidade da aula inaugural, a mesa de abertura foi composta pelas representantes da Secretaria Estadual de Educação, Maria do Carmo Custódio; e da Secretaria Municipal de Educação de Maceió, Virginia Ferreira; pelo coordenador-adjunto de Educação a Distância, professor Fernando Pimentel; coordenadora do Programa de Saúde na Escola, Marta de Moura Costa; vice-coordenador do programa, Antônio Passos; pró-reitores de Graduação da Ufal, Amaury Barros; e de Extensão, Eduardo Lyra.

Os discursos ressaltaram o grande desafio de enfrentar a problemática das drogas nas escolas. "Nós conhecemos essa realidade e sabemos o quando é difícil e, por isso, precisamos estar preparados. Quando fui educador em escola pública no horário noturno, muitas vezes precisei pedir autorização ao chefe do tráfico para dar aulas e ainda existiam temas que não eram discutidos", relatou Fernando Pimentel.

O pró-reitor de Extensão, Eduardo Lyra, destacou que é preciso enfrentar essa questão com união de forças. "A Ufal tem refletido sobre o problema da violência em programas como Ufal em Defesa da Vida. Sabemos que os índices do nosso Estado são alarmantes. Por isso, precisamos enfrentar o desafio com parcerias, muita dedicação e ações integradas", completou.

As possibilidades abertas pela educação a distância também foram ressaltadas na aula inaugural. "Sou um grande entusiasta da modalidade a distância e sabemos que, dessa forma, muitos educadores que atuam no interior e mesmo na capital estão tendo mais possibilidades de aperfeiçoamento. Essa plataforma vai contribuir para enfrentamos um problema social relevante, para tal, é imprescindível que os educadores sejam capacitados", concluiu o pró-reitor de Graduação, Amaury Barros.