Campus Arapiraca realiza especializações com Sírio Libanês

Os cursos terão facilitadores da Ufal treinados pela equipe do Hospital e do Instituto
23/08/2013 às 13h25 - Atualizado em 14/08/2014 às 10h30

Manuella Soares - Jornalista

A sede do Campus da Universidade Federal de Alagoas em Arapiraca abre as portas para uma importante parceria firmada com a Prefeitura da cidade e o Instituto Sírio Libanês. Serão ofertados três cursos de especialização na área de saúde que vão capacitar os profissionais que atuam na região. A aula inaugural está marcada para a próxima quarta-feira, 28, às 9h, no auditório do campus.

Haverá uma videoconferência com os alunos, os professores e toda a rede Sírio Libanês em vários estados do país. O objetivo é mostrar as áreas de educação em termos de atuação e capacitação. Num segundo momento, a aula inaugural terá a participação do reitor Eurico Lôbo e demais autoridades do Estado e do município de Arapiraca.

Os cursos de Gestão Clínica, Regulação e Preceptoria serão ofertados para médicos, assistentes, enfermeiros, psicólogos e outros profissionais que já trabalham na rede de saúde de Arapiraca e dos municípios vizinhos. Com duração de dez meses, cada turma de 48 alunos será acompanhada por dois facilitadores que foram treinados pela equipe do Sírio Libanês, entre eles, três professores de Enfermagem do Campus Arapiraca.

A coordenadora acadêmica, Eliane Cavalcanti, comemora a parceria já vislumbrando mão de obra qualificada para o curso de Medicina, previsto para iniciar as atividades no campus em 2015. “Esses cursos são de extrema importância, porque traz o pessoal da rede de saúde para dentro da universidade e é uma forma de começar a entender a saúde, uma vez que vamos implantar o curso [de Medicina]. Esses profissionais já vão estar prontos para receber nossos alunos”, enfatizou.

O parceiro

O Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa é um centro de excelência e conhecimento voltado para o aprimoramento e desenvolvimento de acadêmicos e profissionais na área da saúde. Mais de 12 mil profissionais participam anualmente das atividades de ensino oferecidas que, hoje, já ultrapassam 150.