Estudante de Psicologia é selecionado para expedição internacional

22/04/2010 às 10h44 - Atualizado em 13/08/2014 às 01h42
context/imageCaption

Estudantes de todos os países participam

O estudante de Psicologia, Ivan Barreto, foi selecionado para participar da expedição Ruta Inka 2010. Por seus méritos acadêmicos, Ivan foi um dos dois brasileiros relacionados na primeira lista de aprovados.  As inscrições seguem até o fim de abril e uma lista final de todos os selecionados será divulgada até o final de maio.

Promovida pela ONG peruana Asociación Ruta Inka, a expedição define-se como universidade itinerante pelo Qhapaq Ñan, o caminho sagrado construído pelos incas. Seu objetivo é formar jovens embaixadores da cultura indígena latino-americana. Participam estudantes de distintos países representando renomadas universidades. Em seis edições anteriores já foram formados mais de 400 embaixadores, que puderam ter contato direto com comunidades indígenas e importantes sítios históricos e arqueológicos da América do Sul.

Ivan soube do programa da Ruta Inka através do site Universia Brasil. “Ao perceber que a expedição conseguia aliar à aventura, a oportunidade de vivenciar um intercâmbio cultural, além de propiciar contato direto com comunidades indígenas, visitas a sítios arqueológicos e museus ligados à preservação e valorização da cultura inca, prontamente tomei a decisão de realizar a inscrição”, conta o estudante.

O estudante de Psicologia se prepara para viver uma rica experiência de intercâmbio cultural. “O relacionamento com pessoas de diferentes tradições, visões de mundo, línguas, crenças etc abre um leque de possibilidades referentes ao crescimento pessoal, com o desenvolvimento do respeito, tolerância, da compreensão de si mesmo, da disciplina e, portanto, do próprio comportamento. A experiência será também oportuna para meditar sobre ações ligadas ao caráter ambiental, desenvolvimento sustentável e fortalecimento de uma consciência resistente ao atual desenfreado comportamento da nossa sociedade de consumo” reflete Ivan.

Além disso, o estudante se interessa pelo conhecimento de  métodos terapêuticos alternativos, sejam elas ligadas à sabedoria ancestral de manuseio da fauna e da flora, ou ainda relacionadas ao caráter místico, através dos ritos dirigidos por xamãs ou representantes religiosos de comunidades tribais andinas.

Ivan Barreto ainda não tem contato com os movimentos indígenas alagoanos, mas no segundo semestre de 2009, ele realizou uma pesquisa sobre a concepção do sagrado na comunidade dos índios Tupinambás de Olivença, na Bahia. “Foi uma experiência rica que, dentre outros pontos, possibilitou refletir o Poransi (ou Toré) como uma expressão identitária e religiosa presente no movimento de reafirmação cultural não só dos Índios Tupinambás, mas de vários outros povos do Nordeste brasileiro”, conta o estudante.

Em comemoração aos dez anos de criação do projeto, a Ruta Inka 2010 adentrará pela primeira vez a América Central, em busca de conhecer também a cultura maia. Serão realizadas duas etapas:

Etapa Inka: 21/06 a 25/07- Bolivia, Peru, Equador e Colômbia

Etapa Maya: 26/07 a 31/08- Panamá, Costa Rica, Nicarágua, Honduras, El Salvador e Guatemala

As inscrições ainda estão abertas até 30 de abril e os candidatos devem enviar curriculum vitae, carta de motivação, carta de recomendação do centro de estudos para o email prensa.rutainka@gmail.com.