Brasil e União Europeia reforçam cooperação para qualificação de pessoal acadêmico

Com o objetivo de contribuir para a qualificação do pessoal acadêmico, foi lançado o segundo edital para a seleção de consórcios universitários, com a concessão de mais de 1000 bolsas de estudos. O edital está aberto até 13 de março.

02/03/2009 09h09 - Atualizado em 13/08/2014 às 00h13
context/imageCaption

União Européia

O objetivo é contribuir para aprimorar o sistema brasileiro de educação superior, por meio do estabelecimento de vínculos entre as instituições acadêmicas do Brasil e da União Européia, e melhorar a empregabilidade dos jovens brasileiros, oferecendo oportunidades de realização de estudos de graduação e de pós-graduação na Europa.

Para a cooperação com o Brasil no domínio da educação superior a Comissão Européia reservou 33 milhões de euros, correspondendo a aproximadamente 96 milhões de reais. O programa permitirá até 30% de intercâmbio da Europa para o Brasil e de no mínimo 70% do Brasil para a Europa.

O Ministério da Educação definiu as áreas de educação, engenharias e tecnologia, e ciências sociais, como áreas prioritárias para a concessão de bolsas dentro do Programa. Os níveis de estudos contemplados são graduação, doutorado e pós-doutorado, além de intercâmbio de pessoal acadêmico.

Poderão participar instituições de ensino superior públicas e privadas. Cada parceria deve incluir pelo menos três instituições de ensino superior do Brasil, sendo pelo menos duas universidades federais de pelo menos duas regiões diferentes (considerando as cinco divisões regionais do Brasil: Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Sudeste).

Do lado europeu os consórcios devem incluir pelo menos cinco instituições de ensino superior européias de pelo menos três países membros da União Européia. Mas o programa não se restringe aos 27 paises membros da UE, incluindo também a Islândia, Liechtenstein, Noruega, Croácia e Turquia. A seleção dos estudantes, professores e pesquisadores ficará a cargo das próprias universidades participantes.

As parcerias apoiadas no âmbito destas ações continuarão a permitir a transferência de know-how e intercâmbios de estudantes, professores, pesquisadores e pessoal acadêmico em todos os níveis da educação superior, atendendo ao mesmo tempo às necessidades e às prioridades estabelecidas pelos paises participantes.

Mais informações nos sites:

 http://ec.europa.eu/education/external-relation-programmes/doc72_en.htm

 http://eacea.ec.europa.eu/index.htm 

 http://www.delbra.ec.europa.eu/

(Informações da Delegação da Comissão Europeia no Brasil)

Fonte: Andifes (www.andifes.org.br)