Assessora do Museu Théo Brandão recebe prêmio do Iphan

Da Editoria de Cultura de O Jornal

02/03/2009 11h02 - Atualizado em 13/08/2014 às 00h14
context/imageCaption

Crianças com deficiência visual interagem com exposição

Com a matéria A Casa é de Todos, produzida pelas jornalistas Alessandra Vieira e Jacqueline Batista*, O JORNAL foi um dos vencedores do Prémio Mário Pedrosa oferecido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e destinado a matérias jornalísticas sobre museus no Brasil, relacionadas ao tema Museus como Agentes de Mudança Social e Desenvolvimento.

O texto foi classificado em segundo lugar e fala sobre o projeto Todos os Sentidos: Arte e Inclusão, desenvolvido desde o mês de julho de 2008 pelo Museu Théo Brandão de Antropologia e Folclore da Universidade Federal de Alagoas (MTB-Ufal). Através dele, pessoas com diferentes tipos de deficiência têm acesso às salas e ao acervo do museu de forma diferenciada.

O resultado foi divulgado na última sexta-feira com a relação dos três trabalhos classificados para premiação em dinheiro - R$ 8 mil, R$ 5 mil e R$ 3 mil, respectivamente, para o primeiro, o segundo e terceiro colocados - e o selecionado para Menção Honrosa. O primeiro lugar ficou para a matéria Museu de Todos, de autoria de Maria Olívia Medeiros Mindêlo, do Jornal do Comércio, Recife (PE). E o terceiro foi para outro alagoano: o arapiraquense e jornalista Davi Barbosa Neto Salsa. Sua matéria - Memorial Resgata História da Mulher no Agreste de Alagoas – foi publicada no Jornal Tribuna Independente. A premiação de menção honrosa foi para Uma Casa, Tantas Histórias, de Bianca Zanella Ribeiro, do Jornal Diário Popular, Pelotas (RS).

Os veículos de comunicação que publicaram as matérias vencedoras também receberão do Departamento de Museus e Centros Culturais do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Demu/ Iphan) um diploma de menção honrosa pela contribuição à memória nacional.

De acordo com os critérios estabelecidos pelo edital do concurso, a Comissão Especial de Seleção, formada por jornalistas e museólogos, analisou aspectos relevantes, como redação, edição e estruturação da matéria; pesquisa e documentação; profundidade da abordagem, multiplicidade de fontes; enfoque e fidelidade ao tema; caráter inovador ao tratar sobre o tema; e construção da narrativa jornalística.

MUSEUS, MEMÓRIA E MÍDIA - O Prêmio Mário Pedrosa surgiu no âmbito do Ano Ibero-Americano de Museus, comemorado em 2008, como forma de incentivar os meios de comunicação a divulgar trabalhos sobre museus e, no caso desta primeira edição, destacar a importância social das instituições museológicas. A meta maior desse incentivo é fazer crescer o interesse do cidadão não só pêlos museus, mas também por tudo que eles representam em termos de história cultural e memória de um povo.

O lançamento da segunda edição da premiação está previsto para maio deste ano, com o tema Museus e Turismo, o mesmo da Semana Nacional de Museus 2009, a fim de reforçar o apoio ao potencial turístico, atratividade, pluralidade cultural e diversidade das instituições museológicas brasileiras.

* Jacqueline Batista também é assessora do museu Théo Brandão