Sintufal participou de ato da sociedade alagoana

O SINTUFAL participou, na tarde desta terça-feira,17, do Ato Público Contra a Corrupção e o Crime Organizado.

18/02/2009 08h48 - Atualizado em 13/08/2014 às 00h12
context/imageCaption

Sintufal na Assembléia

As atividades programadas pelo Movimento Social Contra a Corrupção e a Criminalidade em Alagoas (MSCC) começaram na tarde da segunda-feira, com a ocupação do prédio da Assembléia Legislativa. Na manhã de terça, foram eleitos os 27 deputados da Assembléia Legislativa Popular, composta por representantes de diversos segmentos da sociedade.  

Já na tarde da terça-feira, 17, foi realizada uma sessão da Assembléia Legislativa Popular, recém empossada, quando foi aprovada a redução de 23 milhões de reais do duodécimo da Assembléia, para que o referido valor seja investido pelo governo estadual em Saúde, Educação e Segurança, além de servir para reajustar os salários de todos os servidores públicos estaduais.

A outra medida aprovada, diz respeito aos bens dos deputados indiciados na operação taturana que estão bloqueados pela Justiça. A Assembléia Legislativa Popular resolveu destinar  as fazendas para fins da reforma agrária, as casas para moradia popular e os veículos destinados ao uso da coletividade. Foi aprovada, ainda, a Carta de Princípios da Assembléia e a imediata cassação dos deputados afastados. Ao final, os manifestantes saíram em passeata pelo Centro de Maceió até sede do governo estadual.

Entre os deputados eleitos, no ato simbólico do MSCC, estava Isaac Jackson, presidente da CUT, que foi escolhido presidente da Assembléia Popular, Lenilda Lima, eleita vice-presidente (também da CUT), além de Jorge Venerando (do SINPOFAL), eleito 1º secretário. A servidora da Ufal, Risonilda Costa, coordenadora geral do SINTUFAL, também foi eleita deputada popular e integrou a mesa diretora da Assembléia.