Pinacoteca abre exposição itinerante Impressões Visuais


06/02/2009 11h39 - Atualizado em 13/08/2014 às 00h09
context/imageCaption

Foto de Duran

Com o título "Impressões Visuais", a Pinacoteca da Ufal, na Praça Sinimbú, inaugurou nesta terça-feira, 10, uma exposição coletiva de fotografias que comemora os 50 anos de atividades da Fundação Fulbright no Brasil. A curadoria da mostra é de João Kulcsár, que destacou, na abertura da mostra, os anos de intercâmbio cultural e educacional entre fundação norte-americana e o nosso país.

Além de comemorar os 50 anos, também está sendo feito um comparativo entre a fotografia dos EUA e a brasileira, em suas várias fases e estilos, não só as realizadas como objeto de arte para galerias e salas residenciais, mas também um referencial com os trabalhos publicados em jornais e revistas dos dois países. "Vale conferir, lembrando que, independente do que esteja exposto, a fotografia brasileira é hoje uma das mais premiadas em todo o mundo", destaca o curador.

A relação entre o Brasil e os EUA é antiga e marcada por momentos de maior e menor proximidade. Os pontos em comum dos dois países são inúmeros, dentre os quais se destaca a formação étnica diversificada de ambos os povos. Nos últimos anos, vários momentos vividos em conjunto e separadamente reforçam esta proximidade entre as duas sociedades. ”Assim, por ocasião da celebração dos 50 anos do Programa Fulbright no Brasil, esta exposição busca evidenciar as convergências e as divergências destas duas complexas sociedades, em diversas dimensões.” Diz João Kulcsár, curador da mostra.

“O objetivo da exposição é fazer uma comparação de imagens da fotografia brasileira e norte-americana, publicadas em jornais e revistas de circulação nacional dos dois países. Por meio desta mostra, os espectadores poderão resgatar a momentos dos dois países nos últimos 50 anos, como por exemplo, às quedas dos presidentes Nixon e Collor; o Movimento das Diretas no Brasil; o Movimento dos Direitos Civis nos EUA; a conquista do Tri Campeonato de Futebol, Martin Luther King, o assassinato de John Kennedy; o golpe militar de 1964; etc. “ comenta João.


Estruturação temática da exposição

As imagens serão organizadas em seis eixos temáticos, cada um acompanhado por texto específico elaborado por renomados especialistas de cada área.

1. Herança

Imagens da herança compartilhada pelos dois paises desde a sua descoberta, como a africana, européia e indígena.

2. Política

Imagens dos presidentes e seus momentos de importantes.

3. Esportes

Instantes do esporte e seus destaques: Pelé, Michael Jordan, Mohamed Ali, Ayrton Senna, e outros.

4. Cidadania

Conquistas pela população pelos direitos do cidadão. Exemplos: Movimento das diretas no Brasil e movimento do “civil rights”, nos USA.

5. Cultura

Imagens de figuras de destaque no mundo cultural como: Marilyn Monroe, Frank Sinatra, e Tom Jobim, bem como manifestações culturais como o Carnaval no Rio e em Nova Orleans.

6. Meio ambiente

Reflexão sobre o que temos feito com a natureza e as futuras perspectivas.


Veículos e instituições que participam da mostra:

Foram mais de 1 ano e oito meses de pesquisa nos arquivos brasileiros e dos EUA nos seguintes veículos: O Estado de São Paulo, O Globo, Jornal do Brasil, Folha de S. Paulo, Última Hora (Arquivo do Estado), Museu do Imigrante, Instituto Moreira Sales no Brasil, e The Washington Post, New York Times, Magnum Photos, Arquivo Nacional Americano, NASA, Reuters, e Associated Press no EUA.


Informações pelo telefone (11) 9173.9394 ou pelo e-mail jkulcsar@uol.com.br / Pinacoteca Ufal (82) 3221-7230.