Bora Ler apresenta episódio especial sobre os bairros afetados pela mineração

Coluna apresentada pela professora Manoella Neves, dos cursos de Jornalismo e Relações Públicas, é transmitida pela Rádio Ufal e pela Fapeal em Revista
Por Deriky Pereira – jornalista
05/01/2024 10h44 - Atualizado em 05/01/2024 às 10h54
Rua no bairro Pinheiro, em Maceió, utilizada como uma das locações do episódio especial da coluna Bora Ler (Fotos Deriky Pereira)

Rua no bairro Pinheiro, em Maceió, utilizada como uma das locações do episódio especial da coluna Bora Ler (Fotos Deriky Pereira)

A coluna Bora Ler, produzida por Fapeal em Revista, apresentou, na última quinta-feira (28), episódio especial fazendo alusão aos bairros afetados pela extração do sal-gema, em Maceió. Na ocasião, a apresentadora Manoella Neves, também docente dos cursos de Jornalismo e Relações Públicas da Universidade Federal de Alagoas, retorna ao bairro de Bebedouro quase um ano depois da primeira gravação para mostrar o contraste entre a realidade e a literatura, com passagens do livro As Cidades Invisíveis, de Ítalo Calvino.

Manoella escolheu este livro para abrir a temporada no início do ano. As imagens foram feitas em Jaraguá e em Bebedouro, momento em que ela teve seu primeiro contato com este bairro após o êxodo de moradores. Em meio aos últimos acontecimentos envolvendo a região, em especial o bairro do Mutange, a professora sugeriu o retorno ao local para provocar a reflexão de como a literatura se destaca em meio ao cotidiano.

“Diante do caso mais recente do colapso da mina 18 no bairro Mutange, quis retomar o livro de Calvino porque logo me levou à questão dos bairros que sofrem com o afundamento do solo desde 2018. Bairros que parecem invisíveis até que alguma novidade se apresente mais uma vez. A literatura pode nos ajudar a ver o cotidiano a partir de seus próprios modos de narrar fatos e lugares, que podem ser imaginados, mas que de alguma forma se apresentam para nós, apesar de a literatura não ter compromisso com a cobertura da realidade, como ocorre com o jornalismo, por exemplo”, refletiu.

A docente contou ainda que o contato com Bebedouro, nos primeiros meses de 2023 para o episódio de estreia da temporada, foi uma experiência diferente e que lhe causou múltiplas sensações. “Ir ao bairro Bebedouro no início do ano passado foi, para mim, uma experiência de viver uma memória que existe, mas que não está no seu lugar. Está deslocada e se esvaindo. As gravações foram um exercício de maior reflexão sobre o texto apresentado onde busquei dar alguma visibilidade à opacidade dos fatos que se misturam com o livro de Calvino”, explicou.

Captação de imagens e processo de edição

As imagens vistas no episódio especial foram captadas por mim, Deriky, e pela designer da Assessoria de Comunicação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal), Nathalie Nayara, que também colabora com produções gráficas e audiovisuais do Fapeal em Revista. Para ela, que conhecia os bairros afetados pela mineração, mas que nunca tinha ido à região dos Flexais, por exemplo, fazer essa visita foi marcante.

“Aquele paralelo de que a vida imita a arte e a arte imita a vida, mesmo sendo um clichê, cabe aqui perfeitamente. Enquanto captava as imagens, vinha um sentimento de que nunca mais vai ser a mesma coisa, principalmente para as pessoas que moravam lá e que talvez a gente nunca mais veja aquele cenário como vimos no dia da captação das imagens, não temos como saber o que vai acontecer ali”, refletiu.

A designer contou ainda que mesmo sendo algo que faz em seu dia a dia, editar este vídeo, em especial, foi um momento desafiador. “Não tenho como usar a palavra prazerosa porque acho que não cabe aqui, mas enquanto editava, eu tive que parar algumas vezes. Aí, comentava algo com meus pais, por lembrar relatos de algumas pessoas que moravam naquelas regiões e que cheguei a ver em reportagens e matérias. Foi uma experiência singular”, concluiu.

Assista ao episódio na íntegra aqui. Você também pode ouvir a coluna Bora Ler na programação da Rádio Ufal. Os episódios são exibidos em três horários: às 8h, às 14h e às 20h.