Ufal e Sociedade fala sobre a subsidência provocada pela mineração de sal-gema

O entrevistado é o professor Kleython de Araújo Monteiro do Igdema
Por Lenilda Luna - jornalista
17/12/2021 13h30 - Atualizado em 17/12/2021 às 13h33

Na edição do programa Ufal e Sociedade, que vai ao ar na Rádio Ufal na próxima segunda-feira (20), às 11h, teremos uma conversa com o professor Kleython de Araujo Monteiro, do Instituto de Geografia, Desenvolvimento e Meio Ambiente (Igdema) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

O professor Kleython Monteiro é pesquisador em Geomorfologia e está representando a Universidade no Comitê Gestor dos Danos Extrapatrimoniais, que tem o objetivo de definir a destinação dos recursos pagos a título de danos sociais e morais coletivos causados à comunidade, direta ou indiretamente, em decorrência da extração de sal-gema pela Braskem, em Maceió.

Na segunda-feira passada (13), o professor Kleyton Monteiro participou da reunião realizada no gabinete do reitor Josealdo Tonholo com a ministra Maria Thereza de Assis Moura, da Corregedoria Nacional de Justiça (CNJ). Nessa entrevista ele avalia as dificuldades que devem ser enfrentadas para determinar a regularização fundiária das residências populares, cujas famílias nem puderam reivindicar indenizações porque não têm títulos de propriedade.

Kleython também alerta para a necessidade de participação da sociedade alagoana no acompanhamento dos efeitos da subsidência, que não atingem apenas aos moradores dos bairros impactados pelo afundamento. Os prejuízos para a vida comunitária, o esporte, lazer, atividades de economia popular, entre outras situações, reverberam sobre toda a cidade.

E o que será desses bairros no futuro? O professor Kleython faz algumas projeções, que vão depender muito do tempo que será levado para a estabilização desses terrenos. Também questiona a dificuldade de transparência da empresa Braskem na divulgação de dados que são importantes para o planejamento das ações coletivas.

Acompanhe e divulgue o programa Ufal e Sociedade. A entrevista ficará disponível no podcast logo após a veiculação na segunda-feira.