Apoiadores do Espaço Trans do HU querem aproximar comunidade nas redes

Formulário deve ser preenchido por pessoas trans até sexta-feira (31)
Por Lenilda Luna - jornalista
29/07/2020 17h41 - Atualizado em 29/07/2020 às 20h11
context/imageCaption

Live realizada na manhã desta quarta

O espaço para a comunidade transgênero do Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HU) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) foi inaugurado em janeiro deste ano, mas, quando ia iniciar os atendimentos, precisou suspender as atividades por conta da pandemia de covid-19. Para não perder o contato com as pessoas que reivindicaram e se envolveram com a criação do Espaço Trans e ambulatório, um grupo de apoiadores está querendo criar um canal de comunicação nas redes sociais.

O formato dessa comunidade virtual será construído ouvindo as opiniões de quem deseja participar. Por isso, a comissão organizadora solicita o preenchimento do formulário até a próxima sexta-feira (31).

Segundo, Waldemar Neves, professor da Faculdade de Medicina (Famed), o Espaço Trans é um local que se propõe a um cuidado multidisciplinar para a população trans alagoana. “Estávamos preparando profissionais para o atendimento e, por conta da pandemia, não conseguimos dar continuidade”, explicou.

O professor ressalta que as atividades serão retomadas quando for possível e seguro. “Por isso, decidimos criar um Instagram em que possamos divulgar informações sobre a população trans e sobre sua saúde. Estamos compartilhando um formulário que deve ser preenchido apenas por pessoa trans até sexta”, enfatizou o professor.

Nesta quarta-feira (29), o professor Waldemar Neves, junto com Andriele Araújo, integrante do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Ufal, e Cauê Assis, graduando em Psicologia, falaram sobre a proposta em live realizada nas redes sociais da Ufal.

Para acessar o formulário, clique aqui

Para assistir a live clique aqui