Ufal e Sociedade entrevista criador do App Aglomerações

Professor Márcio Ribeiro (IC) criou app gratuito que está sendo divulgado nacionalmente
Por Lenilda Luna - jornalista
25/05/2020 14h43 - Atualizado em 25/05/2020 às 14h52
context/imageCaption

Professor Márcio Ribeiro

O programa Ufal e Sociedade desta semana aborda a contribuição da tecnologia para garantir o isolamento social, tão importante para reduzir a curva de contágio do covid 19. O entrevistado é o professor Márcio Ribeiro, do Instituto de Computação (IC), da Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

Márcio Ribeiro é doutor em Ciência da Computação e durante o doutorado teve sua proposta premiada no Simpósio de Doutorado de uma das conferências mais importantes do mundo na área de sistemas e linguagens de programação.

O professor Márcio é o idealizador e criador do aplicativo "Aglomerações", que permite que pessoas possam registrar, identificar e rastrear aglomerações no mapa. O trabalho foi feito em conjunto com alunos da pós-graduação do Instituto de Computação da Ufal.

Em todas as áreas, os pesquisadores da Ufal estão buscando contribuir com o enfrentamento da pandemia. “Estava pensando como colaborar na minha área, que é de desenvolvimento de software e então, observando que no meu bairro e em vários locais, as pessoas não estão seguindo o decreto de isolamento social, pensei em criar uma ferramenta colaborativa para registrar aglomerações”, relata Márcio.

A ferramenta funciona como um mapa onde as pessoas que estão em determinado local podem inserir informações da quantidade de pessoas próximas e se estão usando máscaras. As cores dos pinos mudam de acordo com o risco, vermelho sinaliza uma maior quantidade de pessoas.

Segundo o professor, o software é de simples manuseio, para que todos os interessados  possam baixar e inserir informações. “A plataforma está criada, mas para que ela funcione efetivamente, é preciso a adesão de colaboradores. Por isso, quanto mais pessoas usarem e divulgarem o aplicativo, mais informações teremos em tempo real”, finaliza o professor Márcio Ribeiro.

Confira a entrevista completa em radio.ufal.br