HU oferece acolhimento terapêutico para trabalhadores da instituição

Objetivo é assegurar o bem-estar e prevenir problemas decorrentes do contexto atual
Por: Taciana Gacelin - jornalista - 31/03/2020 às 14h47

Por conta da pandemia provocada pelo coronavírus, profissionais do Hospital Universitário oferecem, a partir da próxima segunda-feira, 6 de abril, acolhimento terapêutico, manejo do estresse e apoio em saúde mental aos trabalhadores do HU (Ebserh, RJU, terceirizados e residentes). Em regime de plantão, os atendimentos ocorrerão de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h e das 15 às 17h, mediante agendamento, através do ramal 3839. “Este centro de atenção visa ofertar acolhimento e escuta terapêutica diária para os funcionários”, esclarece a chefe da Unidade de Atenção Psicossocial (UAT), Vanessa Ferry.

A iniciativa, que foi idealizada pela  UAT em parceria com o Serviço de Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho (Sost), visa proteger os trabalhadores, promovendo bem-estar psicossocial, prevenindo ou tratando problemas acarretados pelo contexto atual. Ressaltando a importância de assegurar a saúde dos funcionários, Vanessa Ferry frisa que determinados contextos proporcionam ou acarretam desequilíbrios emocionais. “Desastres e pandemias costumam desencadear reações de angústia, insônia, diminuição da percepção de segurança, ansiedade, comportamentos aditivos, desequilíbrio entre vida e trabalho”, frisa.

Rotina do acolhimento aos trabalhadores

A estrutura, que é formada por seis psicólogos e dois psiquiatras, obedecerá um sistema de plantão, de modo que as psicólogas não manterão a rotina em seus serviços de referência. Somente as assistências de referência de Psicologia dos serviços de Nefrologia e Unidade Neonatal não serão mantidas no fluxo de padrão emergencial.

Este centro de apoio aos trabalhadores foi construído para atender a demanda atual e, posteriormente, voltará ao funcionamento normal, atendendo pacientes da internação.

Outros atendimentos

Os atendimentos psicológicos aos pacientes e familiares que recebem assistência no HU continuam mantidos.