Campus Arapiraca realiza Seminário sobre Segurança Alimentar

O evento foi coordenado pelo professor Cícero Adriano, do curso de Agronomia
Por Ascom Ufal
28/02/2024 16h33 - Atualizado em 29/02/2024 às 08h36
Reitor honorário Rogério Pìnheiro e os organizadores do evento

Reitor honorário Rogério Pìnheiro e os organizadores do evento

Nesta terça-feira (27), foi aberto, no Campus Arapiraca da Universidade Federal de Alagoas (Ufal, o 1º Seminário de Sustentabilidade e Segurança Alimentar (I SSSAL). O evento fez parte das Atividades Curriculares de Extensão (ACE) e foi organizado pelo 9º período de Agronomia, com o acompanhamento dos professores Cícero Adriano, coordenador do Curso de Agronomia, e Valdevan Rosendo, vice-coordenador.

Estiveram presentes na abertura do evento: Eliane Cavalcanti, vice-reitora da Ufal; Márcio Aurélio Lins, coordenador do Mestrado em Agricultura e Ambiente; Débora Nunes, integrante da Coordenação Nacional do MST; Fabiano Duarte da coordenação de extensão do Ifal/Marechal, além de representantes do Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas (Emater/AL), da Associação de Agricultores Alternativos (Aagra) e da Secretaria Municipal de Agricultura de Arapiraca.

Na abertura do seminário, o reitor honorário da Ufal, professor Rogério Pinheiro, foi homenageado pelo seu legado democrático na condução da Universidade durante duas gestões, nos anos 1990 e 2000. Durante sua palestra, Rogério Pinheiro fez um resgate histórico da evolução da agricultura, conceituando saúde, sustentabilidade e ética. Ele denunciou a vergonhosa falta de alimentos para parcela da população mais pobre e os problemas gerados pela falta de saneamento básico

Na programação, aconteceu uma mesa redonda com a temática Agroecologia e Desenvolvimento Territorial Sustentável, com a participação do professor Cícero Adriano, Fernando Curado, pesquisador da Embrapa Alimentos e Territórios; e Thereza Siqueira. Na oportunidade, Cícero Adriano apresentou as conclusões da tese de doutorado desenvolvida por ele na Universitat de Valença, na Espanha, estudando a Reforma Agrária e o Desenvolvimento Territorial Sustentável nos Territórios da Mata e Agreste Alagoano.

Cícero Adriano alertou para idade média dos assentados da reforma agrária nos territórios estudados, que gira em torno de 52 anos. “Está acontecendo um êxodo da juventude rural para a cidade. Devemos ter estratégias para mitigar estes problemas, como o uso de pequenas máquinas na agricultura, o desenvolvimento da agroecologia com plantações e criações. É preciso plantar e criar, os animais são importantes fontes de proteínas, além da produção de adubos orgânicos”, destacou o pesquisador.

O professor também ressaltou a importância dos movimentos sociais para o avanço da agroecologia, preservação da cultura rural e do meio ambiente. Cícero Adriano conceitua Desenvolvimento Territorial Sustentável como "um processo de mudança social, dinamizado por ações e expectativas localizadas que geram cidadania no combate às desigualdades sociais e preservação ambiental".

Cícero Adriano falou ainda sobre a utilização de todos os espaços para produção de alimentos, mesmo pequenos, como os jardins caseiros. “Passamos por dois anos trancados em casa, por conta da pandemia de Covid-19. Precisamos nos preparar para outras pandemias que virão no futuro", alertou o pesquisador.

Outro aspecto ressaltado no seminário é a importância das cooperativas de agricultores. Alagoas conta com mais de cem cooperativas da agricultura familiar ativas, distribuídas por todas as regiões do estado. “As cooperativas de consumo e as moedas locais são ferramentas importantes para barateamento dos alimentos e combate à fome no mundo”, declarou Cícero Adriano.

Durante o seminário, foram distribuídos copos de plásticos permanentes personalizados com a logomarca do evento, doados pela Secretaria Municipal de Agricultura de Arapiraca, indicando que a Sustentabilidade precisa de mudanças de hábitos e padrões de consumo historicamente consolidados pelo mercado. A cooperativa Cooperal, de Arapiraca, doou o lanche com frutas da região.

Neste segundo dia do seminário, quarta-feira (28), acontecem as palestras do professor Fabiano Leite (Aagra), sobre tecnologia na agricultura, e uma palestra sobre crédito de carbono. Durante à tarde, serão realizados mini-cursos.