Professora integra Conselho Consultivo Estadual de Mulheres na Tecnologia

O Conselho é formado por pesquisadoras alagoanas em várias áreas e visa dar mais visibilidade às mulheres na tecnologia
Por Márcia Alencar - jornalista
27/07/2021 15h34 - Atualizado em 27/07/2021 às 19h36
context/imageCaption

Reunião do novo conselho

A Universidade Federal de Alagoas (Ufal) está representada no Conselho Consultivo Estadual de Mulheres na Tecnologia pela professora Alana Kelly Xavier Santos, mestre e doutora em Engenharia Elétrica, e coordenadora do Curso de Engenharia Elétrica do Campus de Engenharias e Ciências Agrárias (Ceca). Composto por dez pesquisadoras das mais diferentes áreas, o principal objetivo do conselho é incentivar a participação das mulheres, promovendo debates, eventos e outras ações que garantam maior inclusão na tecnologia e promovam a equidade de gênero.

A conselheira da Ufal, Alana Santos, destaca que "no contexto do mercado tecnológico as mulheres infelizmente ainda são minoria e geralmente têm remunerações inferiores para o mesmo cargo, quando comparadas as remunerações dos homens. Promover e estimular a participação feminina no cenário tecnológico é de fundamental importância para diminuir as desigualdades de gênero, assim como fomentar e difundir a tecnologia para a sociedade alagoana e brasileira."

Para ela, a Ufal tem como uma das missões fomentar o desenvolvimento social e econômico do estado de Alagoas, portanto é de fundamental importância ter conselheiras no Conselho Consultivo de Mulheres em Tecnologia em Alagoas, para que haja uma ponte de conhecimento, networking e divulgação de tecnologia voltada ao incentivo à participação feminina na área de STEM (Science, Technology, Engineering and Mathematics), intercâmbio de ideias entre instituições públicas e privadas, estímulo à formação de novas startups e empresas do ramo. “E assim, vamos abrir oportunidades para fomentar parcerias e desenvolvimento tecnológico em vários setores do mercado alagoano, e, estimular o desenvolvimento social e diminuição da desigualdade de gênero no mercado alagoano e brasileiro."

O Assespro Alagoas juntamente com a Startup Mulheres Connectadas criou o Conselho Consultivo de Mulheres em Tecnologia, com o apoio de uma das filiadas Assespro Paraná, com o objetivo de aproximar essa pauta das suas empresas afiliadas. O primeiro passo é o conhecimento do cenário, mas a ação também se dará apoiando os programas de diversidade nas empresas de base tecnológica no estado.A primeira reunião do novo Conselho foi realizada de forma virtual, no dia 1º de julho passado.