Universidade lamenta, com pesar, o falecimento do professor Jorge Riscado

O velório será a partir das 15h, no Memorial Parque do Benedito Bentes
Por Ascom Ufal
14/10/2021 08h52 - Atualizado em 14/10/2021 às 13h32
context/imageCaption

Professor Jorge Riscado e seu sorriso, sua marca registrada

É com grande pesar que a Universidade Federal de Alagoas e a Faculdade de Medicina (Famed) lamentam a morte do professor Jorge Luís Souza Riscado, ou simplesmente Riscado, como era carinhosamente chamado pela comunidade acadêmica. Ele estava internado no Hospital Hapvida e faleceu ontem à noite. O corpo do professor Riscado será velado na capela 6 do Memorial Parque Maceió, no Benedito Bentes, em Maceió. Será a partir das 15h e a cerimónia de despedida, às 18h.

O reitor Josealdo Tonholo falou, com tristeza, sobre a perda de Riscado: “Fico muito triste com a perda do nosso amigo. Nossa solidariedade à família e aos amigos. Jorge era amigo desde que cheguei na Ufal, no início da década de 1990. Que ele descanse em paz!”

A professora Alessandra Leite, diretora da Famed, comunicou a morte do amigo e colega de trabalho no grupo de Whatsapp de gestores da Ufal: “Caros colegas, é com grande tristeza que a Famed lamenta a perda de mais um dos seus. Agradeço a solidariedade e o carinho de todos.”

Os pró-reitores e os diretores das demais unidades acadêmicas da Ufal também prestaram solidariedade, pelo grupo do Whatsapp, aos colegas de trabalho, amigos e familiares pela perda do professor Riscado.

O Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabi) da Ufal também enviou mensagem sobre a morte de Riscado: “O Neabi expressa seu profundo pesar pela passagem de Jorge Riscado. Professor da Famed, ele foi um grande aliado na luta antirracista. Desenvolveu pesquisas sobre a saúde da população negra e foi um grande defensor das cotas raciais e das políticas de assistência estudantil, sendo um dos responsáveis pelo projeto AfroAtitudes na Ufal.”

Riscado era doutor em Saúde Pública, mestre em Psicologia Social e graduado em Psicologia.  Era professor do Departamento de Medicina Social da Famed e atuava como docente nos mestrados de Ensino em Saúde, com aporte na Pesquisa Qualitativa, e Profissional em Estratégia da Saúde da Família.

Ele também foi responsável pela disciplina eletiva Saúde da População Negra, implantada em 2007 e ofertada a cursos de graduação. O professor Riscado também coordenou o Projeto Universidaids, estruturado em 1997 pelo Ministério da Saúde e realizado por meio de um trabalho em conjunto entre universidades e os serviços de Saúde Pública.