Livros de matemático são referência em mais de 140 planos pedagógicos

Obras de Jaime Evaristo estão presentes em artigos, livros, TCCs, dissertações de mestrado e teses de doutorado
Por Diana Monteiro - jornalista
23/06/2020 13h55 - Atualizado em 25/06/2020 às 17h44

Foram 41 anos dedicados à Universidade Federal de Alagoas com uma trajetória marcada pela dedicação, competência e referência acadêmica no âmbito da instituição e externamente em sua área de atuação, a matemática. Assim transcorreu a vida acadêmica do professor e pesquisador Jaime Evaristo dos Santos com publicação de obras indicadas em cursos de graduação e pós-graduação.

O somatório de tanta positividade e de grande contribuição científica rendeu ao  matemático a multiplicação e disseminação de obras de sua autoria no mundo acadêmico, em 143 planos pedagógicos em instituições de ensino superior do país. Livros de sua autoria também estão presentes em artigos, trabalhos de conclusão de cursos, dissertações de mestrado e teses de doutorado.

De sua autoria, três livros foram publicados pela Editora da Universidade Federal de Alagoas (Edufal) e quatro pela Editora Book Expresso, do Rio de Janeiro. Um deles, reedição de uma das obras publicadas pela Edufal. Na Ufal, além do curso de Matemática, seus livros são referenciados nas graduações de Química (bacharelado), Ciência da Computação, Engenharia da Computação, Física, Meteorologia, Arquitetura e Urbanismo e Engenharia de Produção. Suas obras também são referenciadas em cursos da Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) e na Universidade Estadual de Alagoas (Uneal).

A projeção das obras de Jaime Evaristo, fora de Alagoas, também tem ocupado espaço de aprendizado, em outras áreas. A exemplo da computação, engenharia florestal, biotecnologia e de níveis como técnico, tecnológico, graduação a doutorado. O livro Álgebra Abstrata, compõe a bibliografia básica da disciplina Fundamentos da Matemática I do Programa de Doutorado em Educação Matemática do Instituto de Matemática da Fundação Universidade Federal do Mato Grosso do Sul.

Segundo Jaime Evaristo, o livro, publicado pela Edufal, foi escrito em co-autoria com o professor Eduardo Perdigão, do Instituto de Matemática da Ufal. “A publicação contou com o patrocínio do Programa de Apoio à Formação Inicial e Continuada de Professores, do Inep, para ser utilizado nos cursos de licenciaturas em Matemática como ferramenta básica para entendimento do que é Matemática. O fato de passar a compor a bibliografia de um doutorado mostra que o seu objetivo foi superado”, pontua, entusiasmado, o professor.

Obras de autoria do matemático alagoano são apontadas como referências bibliográficas em universidades como as federais de Pernambuco (UFPE), do Rio de Janeiro (UFRJ), de São Carlos (UFSCar), do Amazonas (Ufam) e Estaduais como a do Ceará (UECE), do Rio Grande do Norte (UERN)e Universidade de São Paulo (USP). Ainda em instituições privadas, a exemplo da Faculdade Redentor de Paraíba do Sul e Faculdade de Formação de Professores de Afogados da Ingazeira, em Pernambuco.

Na produtiva vida acadêmica, a disseminação de suas obras em níveis diferenciados de formação e abrangente em outras áreas, de variadas instituições brasileiras, entre elas as Universidades Federais do Pará, do Paraná, está também presente em citações de livros de sua autoria em artigos científicos, em livros texto de programação de computadores e de material para a modalidade de Educação a Distância (EaD).

Motivado como “terapia de isolamento”, o levantamento integrou, na realidade, uma rotina de interação com sua área de atuação: “Como, por pedido, envio por e-mail os cadernos de resposta de três dos quatro livros disponíveis no formato digital, já tinha uma perspectiva interessante em relação à disseminação dos meus livros. No isolamento atual, em um, digamos, insight, resolvi aprofundar essa questão”, diz ele.

Sobre o que representa para ele o reconhecimento à sua produção acadêmica, fora do Estado, Jaime Evaristo destaca: “Basicamente, é realização profissional. Além de ao ensino e à gestão universitária, dediquei minha atividade docente a escrever livros didáticos. Vê-los sendo utilizados em quase todo o Brasil, em diversos níveis de ensino, e servindo de consultas para trabalhos acadêmicos, é muito gratificante”.

O acesso às suas obras, Jaime diz que, devido ao encerramento do contrato com a editora que publicou os livros de programação e o esgotamento da edição do livro publicado pela Editora da Ufal, é feito por meio de sua página.

Trajetória acadêmica

Mestre em Matemática pela Universidade Federal de Pernambuco, Jaime Evaristo ingressou na Ufal em 1974, inicialmente como professor do então Departamento de Matemática e posteriormente passou a pertencer ao quadro docente do Instituto de Computação (IC), onde se aposentou em 2015. Em sua trajetória profissional dedicada por mais de quatro décadas à Ufal, agregou experiência acadêmica e administrativa. Foi coordenador dos cursos de Ciência da Computação e de Matemática e dirigiu o então Centro de Ciências Exatas e Naturais (CCEN). Foi diretor do Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI).

Sobre a importância da Ufal em sua formação como docente e pesquisador, Jaime Evaristo diz: “Tendo descoberto minha vocação para o magistério no terceiro ano da graduação em Engenharia Civil, concluída em 1973, a Ufal foi parte fundamental na minha realização como ser humano”. Essa realidade de vida de reconhecimento à instituição alagoana em sua trajetória universitária coube à publicação de um livro de memórias, Reminiscências Ufalinas. Foi o compositor que venceu o concurso de escolha do hino em alusão aos 50 anos da Ufal.