Questionário vai identificar competências digitais dos professores da Ufal

Autoavaliação disponibilizada pelo GT Educação Mediada por Tecnologias pretende nortear ações de formação docente
Por: Manuella Soares - jornalista - 03/04/2020 às 14h48 - Atualizado em 03/04/2020 às 15h41

As tecnologias digitais já são aliadas à educação há um tempo, mas este ano de 2020 pode ser o marco para uma guinada no ensino a distância. Por causa do isolamento social devido à pandemia de covid-19 os professores estão precisando estreitar a relação com as ferramentas que mediam o ensino dos estudantes. Pensando nisso, a Ufal quer saber como estão as competências digitais do seu corpo docente.

Um formulário de autoavaliação está sendo enviado, por e-mail, para todos os professores de graduação e pós-graduação vinculados à Universidade. Segundo o professor Fernando Pimentel, membro do Grupo de Trabalho Formação, o objetivo é fazer um diagnóstico da realidade docente para planejar ações formativas, incorporando as tecnologias digitais nas atividades educativas.

“Nós acreditamos que estamos vivendo um momento intenso de transição. O mundo não será mais o mesmo, a educação não será mais a mesma. O modelo centrado no docente não consegue e não conseguirá atender à nova realidade. Precisamos então criar novas políticas de formação docente. Neste sentido, as respostas a esse questionário vão fornecer dados relevantes para que nós da Ufal possamos pensar em ações concretas, objetivas e direcionadas, a partir da realidade”, ressaltou Pimentel.

Os professores devem responder ao questionário até o dia 20 de abril e leva de 30 a 40 minutos para concluir. A Autoavaliação de Competências Digitais, da plataforma Guia Educ, é composta por 23 perguntas distribuídas em três áreas: Pedagógica, Cidadania digital e Desenvolvimento profissional.

É preciso ficar atento ao passo a passo que indica como os professores devem preencher os campos corretamente, já que o questionário, desenvolvido pelo Centro de Inovação para a Educação Brasileira (Cieb), foi adaptado para a Ufal. Por isso, os gestores do GT pedem especial atenção às páginas 13 a 19 do convite enviado, também disponível no anexo. Clique aqui para acessar o cadastro e a autoavaliação.

Participação ativa

O GT Educação Mediada por Tecnologias foi criado para discutir e promover ações de formação para a comunidade acadêmica. Dentro do plano emergencial está a formação docente com vídeos tutoriais, cursos Moodle Básico e Avançado, Docência online, Design Educacional em AVA, Videoaula, Sigaa, dentre outras ações que já estão contempladas no cronograma do Programa de Formação Continuada em Docência de Ensino Superior (Proford) da Ufal.

Com a colaboração dos professores na autoavaliação, a Universidade vai receber os resultados, de forma anônima, e será possível elaborar uma política de formação docente na temática das tecnologias digitais, apontando os caminhos para as melhores práticas de tecnologia aplicada à educação.

A ferramenta também vai apresentar uma devolutiva ao docente, com orientações e direcionamentos que visam seu desenvolvimento profissional.