Ufal se solidariza com moradores de Santana do Ipanema

Reitor e vice reitora colocam Universidade à disposição da comunidade
Por: Simoneide Araújo - jornalista - 27/03/2020 às 18h31 - Atualizado em 29/03/2020 às 14h51
context/imageCaption

Chuvas da última terça deixaram município em estado de emergência (Foto: cortesia Gazetaweb)

Diante da situação do Município de Santana do Ipanema, atingido pelas fortes chuvas na última quarta-feira (25), a Universidade Federal de Alagoas se solidariza com as pessoas desalojadas e o reitor Josealdo Tonholo e a vice-reitora Eliane Cavalcanti se colocam à disposição da comunidade do local. Até o momento, foram cadastradas 231 famílias atingidas.

De acordo com a secretária de Educação de Santana, Andréa Brandão, o cadastro das famílias deve ser encerrado nesta sexta (27). Por causa da situação provocada pela inundação com a cheia do Rio Ipanema e do Riacho Camoxinga, muitas pessoas se engajaram para ajudar os desalojados, que estão no Centro Bíblico. Para quem estiver longe da cidade e quiser ajudar de forma mais prática, foi disponibilizada conta corrente para depósito no Banco do Brasil. A agência é 0331-X e conta corrente 58200-X, do Lions Leo Santana do Ipanema, CNPJ: 12.421.186/0001-31.

A secretária informa que há bastante doações de alimentos, roupas e calçados. “Ainda é preciso itens de higiene pessoal, material de limpeza, fraldas e mobiliário, especialmente fogões. Temos muita comida para distribuir, mas as famílias não têm fogão para cozinhar”, reforçou.

Ainda segundo a secretária, O centro Bíblico e a Quadra do Menor estão lotados de donativos, por isso, a indicação, agora, é que as doações sejam levadas para o Cras ou a Secretaria de Assistência Social. Isso em Santana do Ipanema. Em Maceió, o ponto de arrecadação é a Associação dos Municípios Alagoanos.

DCE engajado

Andreza Gomes, secretária-geral do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Ufal, disse que a entidade estudantil também está engajada na campanha de solidariedade aos desabrigados de Santana. Ela divulgou outros pontos de coleta em Maceió: Supermercado Ponta Verde, na Avenida Sandoval Arroxelas, e Cruz Vermelha, na Avenida Gustavo Paiva, em frente ao Maceió Shopping.

Quanto à Ufal em Santana, segundo a professora Patrícia Brandão, nem o prédio atual nem o novo foram atingidos porque ficam em áreas distantes da região inundada. O novo prédio estava previsto para ter a entrega definitiva no final deste mês, mas, por conta da pandemia mundial do coronavírus, será marcada uma nova data.