Professor da Ufal coordena projeto de monitoramento de rios no Litoral Norte

Projeto é coordenado pelo pesquisador Emerson Soares e contempla três rios da conhecida APA Costa dos Corais
Por Diana Monteiro -  jornalista
22/10/2020 14h42 - Atualizado em 22/10/2020 às 17h40

Em desenvolvimento no Litoral Norte de Alagoas o Projeto Avaliação Ambiental Participativa Ambiental dos Rios Manguaba, Camaragibe e Santo Antônio. O monitoramento, solicitado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio),  será realizado durante um ano com a finalidade de  determinar os parâmetros físico-químicos, microbiológicos, de metais pesados, análise toxicológica dos peixes e da água.

O Rio Manguaba é um curso de rio que banha o estado de Alagoas e conecta as cidades de Porto Calvo, Japaratinga e Porto de Pedras. Já o Rio Camaragibe nasce em União dos Palmares e tem sua foz no município de Passo de Camaragibe. O Rio Santo Antônio também banha o estado de Alagoas e tem sua foz no município de Barra de Santo António, onde está localizada a conhecida Ilha da Croa.

“O estudo está dividido em quatro etapas: reconhecimento, coleta de amostras abióticas e bióticas, análise laboratorial e treinamento das comunidades. A escolha dos três rios se deu por serem importantes para a região tanto da rota ecológica, como da Área de Proteção Ambiental (APA) Costa dos Corais”, diz o coordenador do projeto Emerson Soares, do Campus das Engenharias e Ciências Agrárias (Ceca) da Universidade Federal de Alagoas.

A APA Costa dos Corais, onde deságuam os três rios alagoanos alvos do projeto, foi criada  para proteger os recifes de corais e ecossistemas associados, além de animais ameaçados de extinção, a exemplo do peixe-boi marinho. Com 300 mil hectares de extensão, é a maior unidade de conservação-costeiro- marinha do Brasil. Gerida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), abrange quatro municípios de Pernambuco e nove de Alagoas.

Sobre a dinâmica do projeto, Emerson explica: “Estamos estudando os três rios ao mesmo tempo e a cada dois meses será feita a coleta, totalizando cinco coletas. São áreas importantes na consolidação da linha de limnologia e poluição aquática e seus efeitos para os organismos aquáticos (ecotoxicologia). Os resultados serão apresentados em relatórios, publicações de artigos e em seminários”, enfatiza o representante da Ufal no projeto e coordenador do Laboratório de Aquicultura (Laqua),

Participam da equipe, pelo Laqua: Themis Silva, Vívian Vasconcelos e  Priscylla Dantas, assim como os bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic), Emily Valentim, Karina Leitão e Anita Santisban. O professor Rafael Navas, do curso de Agroecologia, também está na equipe do Laqua, com estudos no campo da socioeconomia e segurança alimentar. 

Parceria

O Estudo de Avaliação dos rios foi uma iniciativa e demanda da gestão da APA dos Corais, parceira do Projeto TerraMar  que tem como representante na ação científica o analista ambiental  Marius Belluci, além da consultora Nathalia Corrêa, contratada pela GIZ (Deustsche Gesellschaft fur Internationale Zusammenarbeit).

A Empresa GIZ tem como principal acionista o governo federal alemão e é especializada em projetos de cooperação técnico e de desenvolvimento sustentável em escala mundial.  A execução orçamentária do estudo científico está sob a responsabilidade da Fundepes (Fundação Universitária de Desenvolvimento de Extensão e Pesquisa).