Professor lança livro sobre direitos de transmissão do futebol

Anderson Gomes fará duas palestras, no dia 25, sobre a apropriação mercadológica do futebol e as metodologias utilizadas em sua pesquisa
Por Ascom Ufal
22/07/2019 09h00 - Atualizado em 23/07/2019 às 11h56
context/imageCaption

Arte de divulgação

No livro Os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro de Futebol o professor Anderson Santos, da Unidade Educacional da Ufal em Santana do Ipanema buscar responder a perguntas comuns em rodas de conversa de torcedores brasileiros: “Por que o meu time não tem jogo transmitido?”. “Por que eu tenho que assistir às transmissões do futebol brasileiro num só canal?”. “Afinal, como uma emissora conseguiu deter tamanho poder sobre o programa futebol no Brasil mesmo com concorrentes estrangeiros em outras mídias?”.

O autor fará duas palestras no auditório do Colégio Divino Mestre, onde ocorrem as atividades da UE Santana, e o lançamento da obra para a comunidade acadêmica. O evento está marcado para a próxima quinta-feira (25), às 13h30, com o debate A apropriação mercadológica do futebol enquanto bem cultural, utilizando a aula da disciplina Cultura e Consumo, ministrada pelo professor Rafael de Oliveira Rodrigues.

À noite, a partir das 19h30, o foco da palestra será apresentar a metodologia de pesquisa que serviu como base para o estudo realizado no livro, voltada mais para os estudantes concluintes que estudam as disciplinas Técnica de Pesquisa. O tema do debate vai ser Discussão teórico-metodológica para estudar o futebol.

O professor Anderson irá sortear um livro em cada palestra.

Sobre o livro

A obra traça uma construção histórica a partir do caso do Campeonato Brasileiro de Futebol, tendo em vista o período de 1971 a 2018, em que se destaca a relação entre os grupos midiáticos de comunicação e o principal torneio de futebol realizado no país. A obra propõe-se a relatar essa relação destacando, especialmente, quatro momentos: a realização da Copa União em 1987; a cessão dos direitos de transmissão a partir do Campeonato Brasileiro de 1997; os novos acordos que surgem em 2011 depois de Termo de Cessação de Conduta entre Grupo Globo, Clube dos Treze e CBF; e a disputa entre Globo e Turner para os direitos a partir de 2019.

“A decisão de um órgão dedicado a evitar problemas na concorrência do setor econômico, o Cade, poderia ter regularizado o mercado brasileiro de aquisição de direitos de transmissão de eventos esportivos, mas acaba mudando para pior o modelo de negócio, com o fim da centralização da oferta e a implosão da associação de clubes. Novos efeitos vieram dois contratos depois, gerando resultados contrários ao mesmo Grupo Globo que atuou pelas alterações anteriores. Nesse espaço, a Turner/Esporte Interativo inaugura uma concorrência responsável por mudar a distribuição de valores dos meios de comunicação, mas abre a possibilidade de um “apagão do Brasileirão”, com partidas sem poderem ser transmitidas”, destaca o professor sobre o conteúdo do livro.

A publicação de Anderson atende ao interesse dos torcedores de futebol, que buscam cada vez mais entender a importância dos recursos dos meios de comunicação para os clubes; assim como para os pesquisadores, que veem uma análise do ponto de vista econômico, mas na perspectiva crítica da Economia Política da Comunicação.

Sobre o autor

Anderson David Gomes dos Santos é professor da unidade Santana do Ipanema, Campus do Sertão da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e presidente do Capítulo Brasil da União Latina da Economia Política da Informação, da Comunicação e da Cultura (Ulepicc-Brasil).

Quanto à formação, é doutorando no Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade de Brasília (UnB); mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos); e graduado em Comunicação Social, habilitação em Jornalismo, pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal).