Consuni aprova moção de apoio a greve dos jornalistas

Documento destaca que é imprescindível defender e manter a liberdade de imprensa no Brasil
Por Lenilda Luna - jornalista
02/07/2019 17h05 - Atualizado em 02/07/2019 às 17h05
context/imageCaption

Jornalistas alagoanos em greve contra a proposta patronal de reduzir o piso salarial em 40%

O Conselho Universitário (Consuni), em sessão ordinária realizada na manhã desta terça-feira (2), decidiu, por unanimidade, emitir uma moção de apoio aos jornalistas alagoanos, em greve desde o dia 25 de junho, em protesto contra a proposta patronal de reduzir o piso salarial dos jornalistas em 40%.

O piso, que atualmente é de R$ 3.565,27, cairia, na proposta dos empresários de comunicação, para R$ 2.150,00. A paralisação tem recebido apoio de vários segmentos da sociedade e de entidades sociais e sindicais. Na moção, os conselheiros destacam que a Ufal é “responsável pela formação de gerações de jornalistas e profissionais de comunicação no Estado”.

O documento destaca ainda que “o bem público deve se sobrepor a qualquer ímpeto de lucro em que a desvalorização e a precarização de uma carreira tão importante são componentes de um processo de crise democrática, compreendendo que é imprescindível defender e manter a liberdade de imprensa no Brasil”

Leia a nota na íntegra