Programa de Inserção apresenta a Ufal para novos servidores

Realizado pela Progep, o Programa visa acabar com o déficit de informações dos novos servidores
Por: Pedro Ivon – estagiário de Jornalismo - 26/03/2019 às 17h00 - Atualizado em 26/03/2019 às 17h39
context/imageCaption

Suzana Barrios, da Prograd, durante a apresentação do setor. Fotos: Renner Boldrino.

Aconteceu, nesta segunda-feira (25), no auditório do Centro de Interesse Comunitário (CIC), mais uma edição do Programa de Inserção de Novos Servidores (Pins), organizado pela Pró-reitoria de Gestão de Pessoas e do Trabalho (Progep). O evento, que acontece de maneira cíclica durante o ano, tem o objetivo de ajudar novos servidores a compreender como funciona a Universidade. As palestras funcionam como um treinamento inicial, apresentando a Universidade, além dos seus serviços, departamentos e gestores.

“A gente percebia em gestões anteriores que havia um déficit de informações. E essa lacuna se refere justamente a questões de legislação, que nem todo mundo tem tranquilidade para mexer, e também como a gente se dispõe dentro da estrutura”, explicou a pró-reitora da Progep, Carolina Abreu.

O Pins teve início com a fala da reitora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Valéria Correia, que disse que “é importante que cada servidor público compreenda o significado de uma instituição pública”. E continua: “toda juventude quer fazer parte do setor público e o Pins é justamente pra dizer ‘eu sou servidor público federal e tenho o compromisso com o conjunto da sociedade, estou aqui para servir a comunidade”.

Durante o evento, foram apresentadas explicações sobre as pró-reitorias e seus setores. A coordenadora de Desenvolvimento Pedagógico da Pró-reitoria de Graduação (Prograd), Suzana Barrios, afirmou para os servidores presentes que eles devem se sentir “em um espaço de produção de conhecimento, de crítica e de construção”.

“Eu acredito que isso aqui é uma missão. A gente serve a nossa sociedade e a partir daqui a gente consegue ter juízes, advogados, médicos, engenheiros, psicólogos, enfim, a gente consegue suprir a carência profissional de algumas áreas dentro da nossa estrutura social e nos beneficiamos desses serviços”, afirmou Carolina Abreu, ressaltando a importância do serviço público.

O Pins continuou com a apresentação das estruturas dos Campi A.C. Simões, Sertão e Arapiraca. Após o intervalo para o almoço, outros setores e funções da universidade também foram abordados, como o Sistema Integrado de Gestão (SIG) do Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI).