Nova composição do Conselho dos Curadores toma posse na Ufal

A reitora Valéria Correia destacou o importante trabalho de orientar a Gestão
Por: Lenilda Luna - jornalista - 08/02/2019 às 13h32
context/imageCaption

Novos conselheiros do Cura tomaram posse nesta sexta

Tomaram posse, nesta sexta-feira (8), os novos conselheiros do Conselho de Curadores da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). O Cura é definido como um “órgão colegiado superior formado por sete membros e que trata do acompanhamento e da fiscalização econômico-financeira, contábil e patrimonial da Universidade”. 

Os indicados pelos Conselhos Regionais de Administração, Economia e Contabilidade foram: Rogério Alencar (CRA), Cleydner Magalhães (Corecon-AL) e Adriana Araújo (CRC), com os respectivos suplentes: Eliana Oliveira, José Alex Tenório e Alexandro Alves. Como representantes dos docentes, foram empossados Maria Cristina Trezza (titular) e Rodrigo Guimarães (suplente); e representando os técnicos, Anderson Góes (titular) e Melina Guirra (suplente). 

A reitora Valéria Correia destacou o momento de muitos desafios para a Universidade, buscando manter o funcionamento de qualidade voltado às sociedades alagoana e brasileira. “Estamos recebendo muito menos recursos de investimento e capital e, ainda assim, conseguimos entregar há poucos dias dois Restaurantes Universitários, para os campi fora de sede, e uma piscina no Campus Arapiraca”, ressaltou a reitora.

O representante do Conselho Regional de Economia, Cleydner Magalhães, é professor da Ufal e foi reconduzido ao Cura. “O Conselho de Curadores ainda é pouco conhecido da comunidade universitária, mas realiza um trabalho fundamental de avaliar as contas e a administração patrimonial da Universidade. Trabalhamos com a reitoria, observando as contas, dando orientações, para que a gestão possa tomar as medidas cabíveis”, destacou o professor. 

Cleydner destacou que participar do Cura é um grande aprendizado para todos os que integram a Ufal, em especial para os que são das áreas contábil e administrativa. “Oriento aos estudantes, professores e técnicos administrativos que acompanhem as reuniões e os trabalhos deste conselho. É uma forma de conhecer profundamente a Ufal e entender os desafios enfrentados para mantê-la funcionando”, finalizou o professor.