Portal do Governo Brasileiro

Nova coordenadora assume a Assessoria em Educação em Direitos Humanos e Segurança Pública da Ufal

Além das ações que já eram realizadas anteriormente, Elione Diógenes pretende manter um diálogo permanente com a comunidade universitária
22/05/2018 às 09h35 - Atualizado em 28/05/2018 às 13h41
context/imageCaption

A reitora Valéria Correia, o vice-reitor José Vieira e o chefe de gabinete Fernando Medeiros em reunião com a nova coordenadora da Aedhesp, Elione Diógenes

Thamires Ribeiro - estagiária de Jornalismo

 

Para contribuir ainda mais com as atividades desenvolvidas na Universidade Federal de Alagoas (Ufal), há dois meses a Assessoria em Educação em Direitos Humanos e Segurança Pública (Aedhesp) recebeu uma nova coordenadora, a professora Elione Diógenes, do Centro de Educação (Cedu).

A Assessoria foi criada pelo Conselho Nacional de Segurança Pública (Conasp) e instituída na Ufal em 2009, por meio da portaria 550/09, do Gabinete da Reitoria. O setor coordena as ações relacionadas à promoção da cidadania e cultura dos direitos humanos, com foco na Ufal e sociedade civil.

De acordo com a docente, o setor faz parte de um contexto internacional, onde a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) constituiu-se como um elo de promoção do debate, e reforça o compromisso dos Estados-Nação com as questões dos direitos humanos e da cidadania.

Elione afirma que a principal atuação da Assessoria é na luta pela democratização e fortalecimento da universidade em estreita relação com a sociedade, buscando ouvir principalmente as populações historicamente destituídas de direitos. “A Assessoria é, hoje, o principal canal de diálogo com as diferentes forças políticas e ideológicas existentes dentro e fora da Ufal", destaca a assessora.

Ela reforça ainda o papel da Aedhesp na atual conjuntura. "Os tempos sombrios que estamos vivendo exigem posturas firmes e coletivas. O objetivo da Aedhesp é se constituir em um espaço permanente de debates, discussões e diálogos no sentido de pensar propostas e executá-las de forma que possamos intervir de modo propositivo para qualificar as ações que a área exige”, afirmou Elione Diógenes.

 

Novas ações


Dentre as principais atividades a serem buscadas e realizadas pela nova coordenadora estão a formação humana na área de segurança pública, curricularização da temática Educação em direitos humanos, organização de encontros locais, nacionais e internacionais para socialização do conhecimento na área, diálogo permanente com os movimentos sociais, associações de bairros, organizações de luta a favor dos direitos humanos e um diálogo estreito com a comunidade universitária.

A professora Elione Diógenes esclarece que os trabalhos realizados por ela na Assessoria respeitam o que está disposto na legislação, mas também se baseiam na herança das coordenações anteriores. “O diferencial é o compromisso firme com a criticidade, reflexividade e transformação na abordagem das temáticas. É certo que não temos a pretensão de ‘partir do zero’, pois existe uma história que precisa ser respeitada. Além do mais, estamos assumindo com coragem e carinho, pois sabemos que a realidade é bem maior e complexa do que imaginamos”, afirmou a nova coordenadora.

Sobre a coordenadora


Elione Diógenes é graduada em História pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e mestre em Políticas Públicas pela mesma universidade. Seu doutorado e o pós-doutorado em Políticas Públicas foram concluídos no Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas (PGPP) da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). É também professora no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) do Centro de Educação da Universidade Federal de Alagoas.


Atualmente tem atuado no Programa de Pós-Graduação em Avaliação de Políticas Públicas da UFC. Além disso, Elione também é líder do Grupo de Pesquisa Estado, Políticas Sociais e Educação (Gepe). Suas temáticas de interesse são políticas públicas, avaliação de políticas públicas, políticas públicas de educação, educação em direitos humanos, direitos humanos e segurança pública, avaliação de políticas públicas de educação, gestão educacional e suas interfaces.