Portal do Governo Brasileiro

Docente do Cedu é eleita para Fórum que representa países de língua portuguesa

Jusciney Carvalho é procuradora Educacional Institucional e foi eleita durante a 8ª Conferência Internacional Lusófona, realizada em Lisboa
Por: Diana Monteiro - jornalista - 13/12/2018 às 12h11
context/imageCaption

Jusciney Carvalho, do Cedu e procuradora Educacional da Ufal

O Fórum da Gestão do Ensino Superior nos Países e Regiões de Língua Portuguesa (Forges) passa a contar em seu coletivo (gestão 2018-2021), com a participação da professora da Universidade Federal de Alagoas Jusciney Carvalho Santana, também responsável pela Procuradoria Educacional Institucional (P.E.I) da instituição alagoana. Ela foi eleita durante a 8ª Conferência Internacional Lusófona, evento que reuniu em Lisboa cerca de 300 dirigentes com responsabilidades na gestão universitária, formuladores, avaliadores de políticas públicas de educação superior, pensadores e pesquisadores da área. 

A conferência teve como tema central A garantia da qualidade na gestão do ensino superior: Desafios, desenvolvimentos e tendências e foi organizada pelo Fórum e pelo Instituto Politécnico de Lisboa (Portugal). O evento, realizado de 28 a 30 de novembro, contou com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, da Associação Nacional de Política e Administração da Educação (Anpae), da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Educação (Anped), do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa e da Digitalis, e proporcionou debate com foco na missão da educação superior para o desenvolvimento dos países e regiões. 

O debate foi direcionado para os seguintes painéis e sessões paralelas: A avaliação e a melhoria da qualidade: O contributo dos sistemas de avaliação nacionais e internacionais; O desenvolvimento do ensino superior e os desafios da avaliação e melhoria da qualidade; Boas práticas para a melhoria da qualidade das instituições de ensino superior; A internacionalização e a cooperação como fatores de qualidade no espaço do ensino superior de língua portuguesa; A qualidade e o financiamento do ensino superior; e A gestão estratégica das instituições de ensino superior e a qualidade. 

“O evento proporcionou o exercício de educação comparada e de articulação entre instituições, dirigentes e estudiosos de políticas e práticas de gestão da educação superior com o objetivo de enriquecer o conhecimento na partilha de experiências e estreitar os laços no que toca à cooperação universitária entre os países de língua portuguesa”, destacou a professora Jusciney Carvalho, que também atuou como mediadora de uma das sessões de trabalhos. 

Durante a conferência, a representante da Ufal apresentou três trabalhos elaborados em co-autorias com outros colegas da instituição e do Instituto Federal de Alagoas (Ifal) com foco nos seguintes sub-temas: Reflexões sobre experiências da Ufal em seus processos avaliativos dos cursos de graduação presenciais e a distância (Edna Cristina do Prado e Jusciney Carvalho Santana); Educação em direitos humanos e ensino jurídico: uma análise dos currículos dos cursos de Direito no estado de Alagoas (Lana Lisiêr de Lima, Edna Cristina do Prado e Jusciney Carvalho Santana); e O projeto político-pedagógico do Ifal sob o olhar dos sujeitos (Márcio Yabe- Ifal, Edna Cristina do Prado e Jusciney Carvalho Santana).