Confraternização da Ufal conta com discursos religiosos e apresentações culturais

Representantes de diversas religiões discursaram no início do evento, sendo sucedidos pelas apresentações do Corufal e da Orquestra Sinfônica Universitária
Por Pedro Ivon – estagiário de Jornalismo
14/12/2018 13h59 - Atualizado em 14/12/2018 às 14h08
context/imageCaption

Confraternização natalina. Foto: Renner Boldrino

Foi realizada, na manhã desta sexta-feira (14), no hall da Reitoria do Campus A.C. Simões, o evento de confraternização da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). A programação foi iniciada com a mensagem do vice-reitor José Vieira, que falou que o "Natal é mais que presentes, luzes e cores, sendo uma forma de humanização", destacou.

Em seguida, a reitora Valéria Correia ressaltou a importância de confraternizar. "O espaço da Universidade é laico, mas que acolhe todas as religiões e correntes filosóficas que integram a comunidade universitária. Esse é um momento de compartilhar vivências”, afirmou a reitora.

A reitora saudou a todo os presentes e apresentou os convidados para as reflexões, representantes de várias religiões, que posteriormente também proferiram seus discursos. Valéria Correia fez um homenagem especial ao Padre Manuel Henrique, da Igreja Católica, que tem uma história de vida em defesa da justiça social.

O natal como sendo uma época de celebração, união e confraternização também foi bastante ressaltado em todas as falas. “Acredito que é uma oportunidade de unir todo mundo neste momento de reflexão e reencontro, para sair um pouco das rotinas de trabalho. Esse momento cumpre o seu objetivo de agregar a comunidade universitária num contexto complicado da vida nacional”, declarou João Paulo, servidor da Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (Progep).

Contando com a presença de técnicos, estudantes e professores, a confraternização também teve apresentações do Coro da Ufal (Corufal) e da Orquestra Sinfônica Universitária. “É muito importante esse tipo de evento dentro de uma instituição, para congratular as pessoas. E nada melhor do que a música, feita nesse caso pela orquestra e pelo coro, para dar essa dimensão e esse sentido de confraternização que o momento pede”, disse Almir Medeiros, maestro da Orquestra Sinfônica Universitária.

O responsável pelo Corufal, Moisés Evilásio, também falou da sua satisfação em estar no evento de confraternização da universidade. “É uma grande satisfação apresentar músicas eruditas e populares natalinas, e passar essa mensagem natalina que é o que estamos fazendo essa manhã”, disse o maestro.

Ao final, foi servido um cardápio especial preparado pelo Restaurante Universitário, coordenado pela nutricionista Milena Castro. Com o apoio da Pró-reitoria Estudantil (Proest) e da Pró-reitoria de Extensão (Proex), a confraternização da Ufal e a Cantata de Natal, como é chamada a apresentação da Orquestra e do Coro, ocorre anualmente.

Confira as fotos da confraternização